Phil Rudd
 

Tá aí um daqueles rockstars que gosta de se fazer de “durão”. Quando Phill Rudd abre a boca, prepare-se pra ouvir algumas verdades.

Foi o que ele fez esta semana a uma jornalista do NZ Herald, um veículo da Nova Zelândia, país onde o australiano mora atualmente.

Pra começar, o ex-baterista do AC/DC, que está com 62 anos, revelou que sofreu um ataque cardíaco recentemente:

Eu estava andando pela minha casa e comecei a me sentir ‘engraçado’. Era uma dor estranha no meu peito. Me levaram ao hospital, fizeram um monte de exames e me disseram que uma artéria estava bloqueada e eu teria que ser operado. Enquanto estava internado, eu fugi para comprar cigarros. Como estava sem carro, andei até minha casa e peguei minha Ferrari. Aí voltei pro hospital.

Depois de vários problemas com a justiça nos últimos dois anos, acusado de ordenar assassinatos, ameaçar pessoas de morte e portar maconha e metanfetamina, Rudd diz que finalmente “sossegou”:

Meus dias de inferno estão acabados. Estou dedicado à minha família, amigos e à música. Eu vejo um psiquiatra uma vez por semana e estou sempre perto dos meus filhos. Ainda tenho aqueles carrões, mas estou mais interessado em plantar pimentas.

Oi???

Mais tarde, o músico falou sobre o que realmente interessa: o futuro do AC/DC. E se depender dele, não será nada promissor. Rudd disse que está focado apenas em sua carreira solo:

Se o Angus (Young, guitarrista da banda) quiser que eu volte, é uma escolha dele… Mas eu não tenho a menor vontade de tocar com o Axl Rose. Aliás, o Geoffrey (Spencer, guitarrista de sua banda solo) é muito bom, tão bom quanto o Malcolm (Young, guitarrista afastado do AC/DC por sofrer de demência). Até melhor, se você me perguntar.

 

Trabalho novo de novo

Head Job, de Phil Rudd

Phill Rudd aproveitou para anunciar o relançamento de seu primeiro disco solo, Head Job, de 2014. Como estava preso na Nova Zelândia, o cara não pôde promover o trabalho como queria.

Então, no dia 30 de setembro, o disco vai estar novamente nas lojas europeias, e o baterista estará em vários países do continente para dar entrevistas e, claro, fazer shows.

Lembrando que o AC/DC continua na turnê de Rock or Bust com Axl Rose nos vocais e Chris Slade na bateria, músico que integrou a banda entre 1990 e 1993.

Te mostramos por aqui que em um dos shows mais recentes, a banda tocou um clássico que não executava ao vivo há 34 anos.

   
Nosso site utiliza de cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Consulte nossa Política.