KoRn
   

Brian “Head” Welch e James “Munky” Shaffer, guitarristas do KoRn, conversaram com a revista Alternative Press a respeito de seu novo disco e também falaram sobre como enxergam o mundo da música hoje em dia.

Ao falarem sobre o futuro, principalmente com shows, Welch disse:

Eu adoraria fazer algo no ano que vem… nos próximos dois anos, excursionando de uma forma que não fizemos. Talvez com algumas dessas bandas novas, tipo A Day To Remember ou algo do tipo, sabe? Of Mice & Men… eu adoraria reunir as gerações.

Shaffer citou então o nome do Bring Me The Horizon:

Eu amo praticamente todos os discos do Bring Me The Horizon e vejo a evolução da banda e como eles… o material mais antigo é pesadíssimo, mas a direção que eles estão tomando agora é revigorante e nova, sou muito fã da banda.

Welch então vai além:

Quando eu penso em uma banda ou bandas que eu acho que podem tomar o nosso lugar e serem headliners, o Bring Me The Horizon está em primeiro lugar para mim, eles têm tudo.

Se o Bring Me The Horizon tivesse surgido há 10 ou 12 anos [com essa sonoridade], o álgum deles seria tipo 5x platina, garantido. Todas as músicas nesse disco novo são boas demais. Eu não os conheço muito bem, mas adoro como eles escrevem as músicas.

 

KoRn

KoRn - The Serenity Of SufferingA banda se prepara para o lançamento de The Serenity Of Suffering, disco que sai em 21 de Outubro e marca uma volta à sonoridade antiga do grupo.

 

Bring Me The Horizon

Bring Me The Horizon - That's The Spirit

Já o grupo britânico chegou ao seu quinto disco de estúdio em 2015 com o ótimo That’s The Spirit, citado pelo KoRn.

O álbum entrou em nossa lista com os 50 melhores discos internacionais do ano.

Recentemente a banda se envolveu em uma discussão bastante infantil com membros do Bad Religion.