Jared Leto interpreta o Coringa
Reprodução/YouTube

O ator e músico Jared Leto levou a sério – talvez até demais – esse negócio de interpretar o Coringa.

Além de passar boa parte da produção do filme Suicide Squad pregando constantes peças nos colegas de elenco, o ator que por vontade própria permaneceu na pele do personagem durante todo o processo das filmagens, também admitiu ter passado um tempo em Nova York e Toronto dando sustos em pessoas comuns pelas ruas.

“Eu trabalhei nas risadas andando pelas ruas de Nova York e Toronto, meio que analisando por aí quais delas chocavam mais as pessoas”, ele diz em entrevista à CNBC.

Sabe quando você escuta alguém rindo atrás de você no restaurante? É um pouco chocante. Eu tentei isso algumas vezes. Eu fui em alguns lugares em que eu iria rir e as pessoas iriam se virar tipo: “Quem é esse maluco atrás de mim?”

Segundo a NME, a loucura não parou por aí. Leto, além de ter enviado um porco morto e ratos a seus colegas de elenco, chegou a admitir que arranjou reuniões com psicopatas assumidos e “pessoas que cometeram crimes horrendos” – assim como médicos e psiquiatras que trataram dessas pessoas. Ele também enviou camisinhas usadas e brinquedos eróticos par os colegas de filme.

Esse aí veste mesmo a camisa.

Resta saber se toda essa insanidade também irá se refletir no próximo disco do 30 Seconds to Mars, que já em processo de produção.

NOTÍCIAS MAIS QUENTES no RESUMO DA SEMANA

Fique por dentro das notícias mais quentes do mundo da música, bem como dos lançamentos nacionais, ouvindo o Resumo da Semana, programa do Podcast Tenho Mais Discos Que Amigos!

 

Compartilhar