Angus Young e Axl Rose
 

O sempre polêmico Axl Rose acabou de fazer sua estreia como vocalista do AC/DC para o cumprimento de datas finais da turnê Rock or Bust, devido aos tão comentados problemas de saúde de Brian Johnson.

A NME aproveitou a oportunidade e fez uma espetacular entrevista com a banda e as respostas (bem como as piadas) foram impagáveis.

É até curioso notar a forma como Axl toma frente e faz piadas nas respostas até das perguntas mais direcionadas aos membros originais do AC/DC. Veja logo abaixo:

 

Como vão os ensaios?

Angus: Muito bem!
Axl: Estão incríveis. Porque acabaram!

 

Como se sentiram no primeiro ensaio?

Angus: Foi legal, foi legal. É quando você descobre se as coisas vão…
Axl: …totalmente dar errado ou não.

 

Algo deu errado?

Axl: Eu dei errado. Mas aí eles disseram :”Quer saber? Volte na semana que vem e tente de novo!”

 

A prática leva à perfeição. Como vocês estão se sentindo agora como o início da turnê? É diferente do usual ?

Angus: Estamos todos animados.

Axl: As diferenças existem, mas ao mesmo tempo não, porque eu estou entre os caras agora já faz um mês, conhecendo todo mundo da equipe e vendo como o show é e assistindo aos shows – igual um jogador de futebol, estou assistindo às fitas, coisas assim, e dando uma olhada no que eles têm feito atualmente. Então, sim, existem diferenças, mas só porque é um show diferente e existem músicas diferentes.

 

Quantas vezes vocês já viu o AC/DC tocar ao vivo?

Axl: A gente já se conhece há muito tempo, desde o começo do Guns, nos primeiros anos do Fórum de Los Angeles, eu conheci Angus e Brian no backstage.

Angus: Não foi naquela delegacia de polícia?

Axl: Não…bem, essa foi a segunda vez.

 

Há quanto tempo você já é fã?

Axl: Tipo uns 5 minutos antes disso? Não, desde que eu era uma criança.

 

E o quanto o AC/DC foi uma influência pro Guns’N’Roses?

Axl: Muito. O AC/DC foi uma grande influência minha e do Izzy (Stradlin, ex-guitarrista). Aí era algo que tínhamos em comum ao conhecermos Slash. A namorada dele o fez ouvir AC/DC 24 horas por dia; ele não podia encontrá-la ao menos que realmente ouvisse.

 

Como está o pé?

Axl: Está melhorando aos pouquinhos, mais ou menos metade recuperado. Estou começando agora a colocar peso na frente e até os últimos dias eu não estava andando.

 

Mas está enfaixado?

Axl: Sim, está enfaixado – eu tirei os raios-X dois dias atrás e estive ao telefone com o médico, está tudo indo bem.

 

Tem uma cadeira nova para os shows também, pelo visto? (O trono que Dave Grohl utilizou na última turnê do Foo Fighters quando quebrou a perna)

Axl: É a mesma cadeira de sempre com uma base diferente, então eu trabalhei mais com as montagens do palco, porque eu achei que ela era muito alta e grandiosa considerando o tipo de mistura que temos aqui.

 

Menos chamativa?

Axl: “Um pouquinho menos chamativa.”

 

Então por que Axl? Por que vocês o escolheram? Como essa coisa toda começou?

Axl: Eu paguei a eles um bom dinheiro.

Angus: E eu o gastei bem. Axl pode contar melhor essa história, ele entrou em contato com um cara que trabalhava com a gente…

Axl: Um dos caras da produção que trabalhou com eles por muitos anos, Opie, que também trabalha com os Stones, está fazendo a turnê do Guns N’ Roses agora, ele está fazendo essa turnê. Então ele era alguém que tínhamos em comum. Quando eu li as notícias sobre Brian, eu liguei para saber o que eles iriam fazer – mas não num sentido de “Oba! Eu quero entrar!” mas sim de me dispor a ajudar. Eu nem sabia com certeza quais músicas eu conseguia cantar. Eu não sabia quais datas eles tinham – eu não olhei pra isso. Mas eu soube que Opie tinha colocado meu nome na roda!

 

Aí você fez contato?

Axl: Eles me disseram pra nunca mais ligar de novo!

 

Quais eram os outros nomes na roda?

Axl: A roda era minha, então, não havia outros nomes!

Angus: Foi tudo roubado!

Cliff: Nós trabalhamos com diferentes pessoas.

Angus: Você consegue muitas pessoas. O mundo atual sendo o que ele é, todo mundo está tipo “Bem, eu consigo cantar uma música”.

Axl: Tem muitos desafios no catálogo deles, tem várias coisas que cada tipo de cantor pode fazer para tornar cada música especial. Cada música tem sua estrutura meio que talhada na pedra.

Angus: Eu vi suas coisas com o Guns N’ Roses. Eu vi tudo na Internet…

Axl: Eles estão arruinando nosso material!

Angus: Foi “Whole Lotta Rosie”, com o Guns N’ Roses. Eu vi aquilo, eu sabia que ele poderia…

Axl: …cantar só aquela música!

Angus: …e eu pensei, é um ótimo começo.

 

Vocês consideraram a possibilidade de arranjar um grupo de diferentes vocalistas?

Angus: Pra ser bem sincero, foi um caso de “O que diabos fazemos agora?”

Axl: Eles estavam no processo de tentar decidir o que eles iriam fazer como banda em geral, é o meu entender da situação, porque a casa simplesmente foi abaixo.

Angus: Veio uma crise em seguida, e tivemos que agir. Nós estávamos em Miami na época, quando tudo isso começou, e infelizmente quando você está nessas situações que tem que tomar decisões bem rápido, porque têm muitas pessoas esperando. A gente tinha que tocar em Atlanta, aí ficamos tipo “O que fazemos agora?”

Por causa da natureza da possível surdez de Brian, nós sabíamos que não haveria conserto fácil. Aí você topa com eles dizendo “O que fazemos aqui?” As opções eram bem limitadas e pensamos que se parássemos com a máquina isso viraria um inferno com todas as questões legais.

Axl: Isso, e os fãs, e não querendo que a banda tivesse que passar por isso, conforme eu passei por algumas situações assim algumas vezes.

Angus: Foi bom que ele tenha oferecido, sabe. Ele disse, se eu puder fazer algo..

Axl: E eu não tinha ideia. Digo, eles tocam realmente alto, eles têm sua própria maneira de trabalhar e você nunca sabe se irá combinar. Mas isso começou muito bem e está gradualmente ficando melhor. Espero que eu consigo fazer o primeiro show antes de ser demitido.

Vocês pensaram em cancelar os shows?

Cliff: Nós queríamos terminar o que começamos.

Angus: E esse foi nosso objetivo principal, especialmente Cliff e eu, estando ali há mais tempo. Nós queríamos completar o que começamos. Digamos assim: eu não posso chamar uma turnê de “Rock Or Bust” [“Bust” é algo como “desistir”] e aí sair fora.

Axl: Rá! Essa foi ótima!

 

E como será depois dos shows? A banda continuará nesse formato? Vocês irão arrumar outro vocalista? Brian volta?

Axl: O que quer que eles decidam sobre Brian, não é da minha conta comentar, é o negócio deles. Sobre qualquer outra pessoa, vou envenená-la lentamente.

 

Qual o prognóstico dele? Ele está apto a voltar no futuro?

Angus: Ele tem que tomar muito cuidado com o resto de audição que tem. Isso é o que ele nos disse – ele estava puto por não terminar a turnê porque ele diz que amaria ter conseguido isso. A decisão foi dele, foi o que ele quis. Ele decidiu isso sozinho. Ele não queria ficar surdo. E eu entendo isso perfeitamente – quando você para de fazer isso, quer sair inteiro. Eu mesmo não quero perder uma unha!

 

Você conversou com Brian de alguma forma para pedir conselhos antes de se juntar à banda?

Axl: Não, não falei com Brian, apenas porque não temos falado muito sobre ele. Não houve nenhuma conversa negativa com os caras nem nada, é apenas o tempo na agenda para juntar as coisas e fazer os shows, enquanto eu também tinha meus compromissos com o Guns N’ Roses e quebrei o pé. No dia que descobri que estava quebrado, eu saí do hospital e fui ensaiar. Meu único dia de folga foi o da cirurgia e no dia seguinte já estava de volta aos ensaios.”

 

Não é exatamente um dia de folga divertido.

Axl: Bem, na verdade, o Profenal [analgésico] – agora eu entendo porque Michael Jackson gostava disso. O doutor disse que ele não é para uso caseiro.

 

Conte sobre como foi aprender as músicas – você já sabia as letras? Como você fez?

Axl: Aos poucos. Tem muitas delas que você não sabia mas que de uma forma instintiva você sabia. Foram cerca de 20 ensaios, ou algo do tipo. Então, dessa forma, se eu foder com tudo, eles realmente podem me culpar por isso, porque eu realmente tive bons ensaios.

 

De todas as músicas. Você tem alguma favorita para tocar?

Axl: Bem, vamos dizer, nos ensaios sim, mas eu não sei…você nunca sabe quem vai vencer até que a corrida tenha acabado então, vamos ver.

 

Qual sua mensagem para os 7.000 fãs da Bélgica que pegaram seu dinheiro de volta?

Angus: Vocês vão perder uma grande noite!

Axl: Já sinto falta deles, você sabe, e eu nem mesmo os conheço.

 

É verdade que vocês fizeram uma audição com um cantor de uma banda cover de AC/DC para liderar o grupo nessas últimas datas?

Angus: Muitas pessoas estavam colocando outras pessoas em contato. Você sabe, é preciso ser justo, você tem que escutar a todo mundo que quer dizer algo, você os escuta. Você tem que fazer a coisa certa.

 

Você deu uma chance a todo mundo.

Angus: Sim

Axl: E aí, quando eles não apareciam novamente por alguma razão…

Angus: Ele estava no beco!

Axl: Maxwell’s Silver Hammer… (a música remete a um martelo, Axl provavelmente estava brincando sobre sabotar os outros candidatos).

 

Quais são as novidades sobre Phil? [Rudd, ex-baterista, que foi preso por ameaçar de morte um ex-funcionário no ano passado]

Angus: Não tenho ouvido falar dele. Ele tem estado mais quieto.

Axl: Eu conversei com ele sobre esses outros vocalistas, aliás [Axl volta a fazer piada, já que Rudd teria tramado para matar seu ex-empregado].

 

Vocês viram a estátua de Bon Scott [ex-vocalista que faleceu em 1980] que acabou de ser inaugurada na Escócia?

Angus: Eu não vi, não. Eu sempre verifico com a minha família primeiro. A gente sempre se mantém em contato com a família dele, porque algumas vezes coisas são feitas e eles não são informados e algumas pessoas usam seu nome sem que eles tomem conhecimento. Eles ficaram chateados com muitas coisas que aconteceram, as pessoas fizeram coisas e ignoraram seus pedidos.

AC/DC com AxL Rose

O primeiro show do que ficou conhecido como Axl/DC aconteceu no último Sábado em Portugal.

Você pode ver uma série de vídeos e setlist por aqui.

Amanhã a turnê continua com um show na Espanha.