Spotify e as rádios
 

Todo mundo já sabe da popularidade do Spotify em comparação com outros serviços de streaming. O que muita gente ainda não sabia era qual a abrangência das propagandas da versão gratuita da plataforma em números.

Visando atingir potenciais anunciantes, o Spotify se juntou à empresa especialista em pesquisa de marketing TNS Global para a realização de um estudo comparando o alcance do serviço (em termos de quantidade e tipo de ouvintes) com o de estações de rádio convencionais. Os principais resultados você pode visualizar na imagem acima.

Dentre os dados mais interessantes está o fato de que ouvintes de rádio são geralmente mais velhos que usuários do Spotify. Além disso, quem utiliza a plataforma se dispõe dela para diversas atividades, como a prática de atividades físicas ou até mesmo nos estudos, enquanto que as pessoas que escutam rádio costumam fazê-lo apenas dirigindo. Note também através do gráfico que o Spotify já possui maior alcance semanal que algumas emissoras de São Paulo.

Essa mesma pesquisa já havia sido feita em países na Europa e Canadá, apresentando resultados diferentes (confira clicando aqui). No Brasil foram investigados os hábitos de mais de 2000 ouvintes de música entre 15 e 65 anos.