Scott Ian do Anthrax fala sobre a política nos Estados Unidos
Ouça a nova música de Juliah!    

A corrida eleitoral nos Estados Unidos está andando a todo vapor e nos últimos dias os debates dos pré-candidatos republicanos à presidência do país mais poderoso do mundo chamaram a atenção do mundo todo e também de Scott Ian, guitarrista do Anthrax.

Se você acha que a política anda mal aqui no Brasil, deveria assistir a alguns vídeos de debates do partido republicano que, muito em função de Donald Trump, Ted Cruz e Marco Rubio, se transformaram em motivos de piada.

Veículos como a VICE chegaram a comparar o último debate ao Roast, programa do Comedy Central conhecido por eleger uma figura central para que outras pessoas façam piadas de mau gosto a seu respeito (no Brasil virou o Fritada, do Multishow) e Scott Ian falou a respeito com o Radio.com

Além de dizer que não tem candidatos, ele falou sobre como tem sido duro assistir ao trio republicano que quer ganhar a vaga para se candidatar ao posto máximo dos EUA:

Eu não tenho um candidato. Eu não estou em nenhum partido político. Eu acho que todos eles são cheios de merda. Eu acho que a política é uma merda. Eu não me relaciono com nada disso. Como alguém que está vendo as coisas completamente de fora, esse é o pior e mais louco circo que já vi em toda minha vida, e eu achei que da última vez já estava ruim.

Ele ainda continuou: “É estranho. Eu estava conversando com uma pessoa outro dia. As pessoas achavam que George W. Bush era… enfim, qualquer coisa que você queira dizer sobre o cara. As pessoas pensavam, “oh, talvez ele não seja o cara mais esperto” e isso e aquilo. O cara parece Albert Einstein comparado ao que está acontecendo agora. É muito louco que um desses idiotas terá a oportunidade de se candidatar à presidência. Isso é o melhor que o partido republicano pode fazer?”

Você pode assistir à entrevista de Scott Ian logo abaixo.

 

Scott Ian e Anthrax

A banda de Scott Ian está lançando em Fevereiro o seu décimo primeiro disco de estúdio, For All Kings.

O álbum é o primeiro com Jon Donais no lugar de Rob Caggiano com a guitarra.

 

   
Compartilhar