Na última semana a cantora Kesha sofreu uma derrota nos tribunais por conta de um processo onde tenta se desligar da gravadora onde está alegando que não gostaria mais de trabalhar com o produtor Dr. Luke, já que teria sido abusada sexualmente por ele durante os 10 anos em que gravaram juntos.

Kesha gostaria de se desligar da gravadora do produtor, Kemosabe Records (afiliada da Sony Music), mas no dia 19 de Fevereiro um juiz ficou do lado da defesa, que argumentou que 60 milhões de dólares foram investidos na carreira da cantora e a gravadora já teria oferecido continuidade com novas gravações sem a presença de Dr. Luke.

A decisão do juiz foi por não liberar Kesha do contrato que ela tem com o selo, e diversas personalidades resolveram ficar do lado da cantora, em um movimento conhecido como #FreeKesha nas redes sociais.

Quem resolveu não apenas falar, mas agir, foi a cantora Taylor Swift, que de acordo com o site E! Online, doou 250 mil dólares, ou cerca de 1 milhão de reais, “para ajudar com quaisquer necessidades financeiras durante esse período de dificuldades.”

A mãe de Kesha confirmou a informação no Twitter, como você pode ver logo abaixo.

Após a decisão, o advogado de Dr. Luke falou a respeito da vitória:

Como o tribunal reconheceu, a Sra. Sebert [Kesha] sempre teve a habilidade de seguir com sua carreira se quisesse. Estamos confiantes de que quando todos os fatos forem apresentados, as alegações da Sra. Sebert contra Luke serão vistas como completamente falsas e foram ditas com o único objetivo de extorquir dinheiro e ganhar vantagens contratuais.

Em 2011, durante um depoimento sob juramento feito por conta de um processo contra seus antigos empresários, Kesha disse que Dr. Luke nunca tinha lhe agredido.

 

 

OUÇA AGORA MESMO A PLAYLIST TMDQA! METAL

Nu Metal, Metalcore, Heavy Metal, Thrash e muito mais: todo peso das guitarras aparece na Playlist TMDQA! Metal para você ouvir clássicos e conhecer novas bandas agora mesmo. Siga o TMDQA! no Spotify!