Mike Portnoy fala sobre volta ao Dream Theater

O lendário baterista Mike Portnoy, mais conhecido pelo seu trabalho com o Dream Theater, é um cara ocupado. Depois de sair da banda em 2010 Portnoy trabalhou com bandas como Avenged Sevenfold, Flying Colors, Bigelf e The Winery Dogs. Mas, em uma entrevista para o Gigs and Festivals, o músico falou sobre o sentimento nostálgico que sente do Dream Theater.

Olha, eu sou um cara bem sentimental, eu sou um cara bem nostálgico. Eu fui o cara no Dream Theater que abriu a porta para [primeiro tecladista] Derek Sherinian e [vocalista original] Charlie Dominici voltarem e se juntarem a nós no palco [para um show em Los Angeles em 2004]. Eu também ampliei esse convite para [tecladista] Kevin Moore, então eu sempre fui esse tipo de pessoa. Eu olho para o passado com uma memória carinhosa, e eu provavelmente não deveria nem dizer isso — Eu não estou tentando afirmar isso publicamente — mas lá pelo Natal eu enviei um email legal para todos os caras do Dream Theater, só para falar o quanto eu amo e sinto falta deles, porque isso é apenas como eu sou.

O baterista ainda falou sobre a possibilidade de voltar a trabalhar com alguns membros da banda:

Jordan [Rudess] e John Petrucci, nós ainda mantemos contato, então para responder sua pergunta, eu nunca fechei a porta sobre fazer algo com eles. Não é como se eu tivesse esperando por isso; não é como se eu tivesse planejando isso, não é como se estivesse nos planos da minha carreira, mas certamente se o convite ou a oportunidade aparecessem, eu com certeza aceitaria. É porque, você sabe, eu não guardo rancor, e eu gosto de ter um coração aberto e sempre valorizar as pessoas na minha vida e no meu passado. Foram vinte e cinco anos da minha vida.

O último disco lançado por Dream Theater (e seu novo baterista) foi The Astonishing, álbum duplo de mais de duas horas de duração, no final de Janeiro.

 
Compartilhar