Quentin Tarantino
 

O diretor Quentin Tarantino ficou conhecido por filmes em que, na sua maioria, aparecem tramas ligadas a crimes, violência e personagens fora da lei.

Recentemente o cara fez uma declaração em Nova York sobre como considera que as mortes por policiais são verdadeiros assassinatos, e a polícia se voltou contra ele, pedindo boicote de seus filmes e falando claramente sobre como discorda da posição de Tarantino.

Não demorou muito para que a vida do diretor começasse a ser vasculhada e agora o New York Post publicou uma matéria dizendo que Tarantino mentiu sobre o suposto período que teria passado na prisão nos anos 80 para passar uma imagem de “durão”.

De acordo com a NME, ele teria falado duas vezes sobre os supostos episódios de quando teria sido preso. Em 1992, disse que passou oito dias na cadeia e pensou “wow, vou ter ideias para grandes diálogos aqui” e em 2000 falou que foi para a prisão três vezes.

Acontece que a polícia de Los Angeles, onde Tarantino cresceu, diz que não há nenhum registro de prisão do cineasta e que a única coisa que consta em seu nome é uma multa de 871 dólares por dirigir sem carteira de motorista em 2000.

Tarantino ainda não se pronunciou a respeito, mas essa disputa parece que terá novos capítulos.

 

 
Compartilhar