Na última terça-feira um projeto foi votado e derrubado na cidade de Houston, nos Estados Unidos, e por motivos políticos daqueles de entristecer qualquer um.

O “Houston’s Equal Rights Ordinance” tinha como objetivo barrar a discriminação baseada em raça, idade, status militar, deficiências, gênero e mais 10 categorias.

Acontece que, como de costume, o ponto que mais chamou atenção foi aquele baseado em orientação sexual e identidade de gênero, e iniciou-se uma campanha para que o projeto fosse derrubado.

Nomes de peso se mostraram a favor do projeto, como Hillary Clinton, Barack Obama e empresas como Apple e GE, mas isso não foi o suficiente para aqueles que eram contra conseguissem derrubar a ideia.

O pior de tudo é que eles usaram como motivo para a campanha contra o HERO, um slogan que dizia “Sem homens nos banheiros femininos,” dizendo que se o projeto fosse aprovado, homens iriam começar a se vestir de mulher para atacá-las em banheiros públicos.

Os conservadores chegaram a batizar a proposta de “Portaria do Banheiro” e conseguiram convencer a população, através da desinformação, que esse era um projeto ruim.

Muita gente acabou votando “NÃO” porque acreditou que o projeto dizia respeito apenas e tão somente à permissão de acesso aos banheiros, sem imaginar que diversas outras pessoas se beneficiariam com a sua aprovação.

Logo abaixo você pode ver alguns exemplos de figuras públicas pedindo para que os votos fossem contrários. No vídeo, o narrador chega a dizer que “qualquer homem poderia entrar em um banheiro feminino simplesmente dizendo que é mulher aquele dia.”

Fonte: Huffington Post

 
 
Compartilhar