O baterista Travis Barker está lançando a sua biografia, “Can I Say” e tem falado bastante a respeito dos mais diversos episódios de sua vida.

A gente já publicou por aqui sobre como ele disse que ofereceu 1 milhão de dólares para que alguém o matasse e que acredita que sobreviveu a um grave acidente de avião, que inclusive teria previsto, por força divina.

Agora, em entrevista para a Noisey, o músico ligado a bandas como Blink-182, Transplants e +44 falou sobre como sempre viveu perto do perigo, com armas e drogas, e decidiu entrar na música para fugir disso.

Ele também é questionado a respeito de hábitos sexuais “do nível Gene Simmons”, como um episódio em que conta que 30-40 mulheres fizeram sexo oral com ele em uma festa de formatura: “É 100 porcento verdade, mas muita coisa mudou desde que eu tive filhos. Eu fui de um cachorro que tinha uma nova mulher a cada dia para um cara que trata as mulheres da mesma maneira que eu gostaria que minha filha fosse tratada.”

Na entrevista aparece uma foto do livro que mostra o corpo de Travis Barker sem pele, após 65% dele ter sido queimado no trágico acidente de avião que matou integrantes de sua equipe. Você pode ver por aqui (a foto é para quem tem estômago forte):

Eu não mostro muitas fotos. Eu só queria colocar uma foto do acidente no livro. As outras eram explícitas demais. Eles basicamente pegam um ralador de queijo e cortam a sua pele fora, então eu não tinha nenhuma pele nas costas. Eu não tinha muitas tatuagens nas costas, eu só tinha feito metade aí depois fiz uma tatuagem completa. Mas perdi todas as tatuagens das minhas pernas. Basicamente tudo nas minhas pernas e pés, a maioria é enxerto.

Você pode ler a entrevista na íntegra clicando aqui.