A volta do vinil está acontecendo há um bom tempo e a cada ano que passa, o formato quebra novos recordes de vendas.

De acordo com relatório disponibilizado pela RIAA, gigante da indústria fonográfica norte americana, as vendas de discos de vinil no primeiro semestre de 2015 renderam 221,8 milhões de dólares, um aumento de 52% em relação ao ano passado.

Um comparativo foi feito em relação aos serviços de streaming gratuitos, chamados “freemium”, como YouTube Music, VEVO, SoundCloud e Spotify na versão gratuita, e todos juntos renderam aos artistas 162,7 milhões de dólares, bem menos que os LPs.

Há algumas questões importantes a serem levadas em consideração como o fato de que as versões gratuitas dos serviços de streaming rendem menos dinheiro por play do que as versões pagas.

Outra delas é que esse valor é bruto, e não do lucro, e há um custo alto para a produção de discos de vinil em comparação à disponibilização das músicas em serviços digitais, por exemplo.

Ainda assim, é um número bastante expressivo para mostrar como a indústria da música está diferente nos dias de hoje.

Fonte: Digital Music News