Carlos D (Interpol) revela que o Coldplay o fez querer abandonar a música
   

Carlos D tinha uma carreira sólida com o Interpol, mas em 2010 ele resolveu abandonar a banda. Agora, cinco anos após o ocorrido, ele decidiu falar mais sobre a sua saída.

Em entrevista concedida ao site BedfordandBowery, o ex-baixista revelou que assistir a uma apresentação do Coldplay no Saturday Night Live foi o estopim para deixar o grupo:

Eu acho que o momento para mim, e é engraçado pensar que foi nesta ocasião, mas foi quando ganhamos ingressos do nosso antigo empresário para ver o Coldplay tocando no SNL. E eu senti tanta animação e emoção ao ver todos os esquetes – Jon Hamm era o apresentador nesse dia – e via para como eles estavam sendo realizados. E então, quando Coldplay veio, eu me senti entediado. Eu sabia que algo estava acontecendo comigo, algum tipo de mudança de identidade. Isso realmente me incomodou.

O artista confessou que essa não foi a única razão que o fez repensar sua carreira. Problemas com substâncias tóxicas e instabilidade emocional também foram fatores decisivos:

Não estava muito bem mentalmente enquanto estava no Interpol. Estava lidando com muitos vícios e substâncias. E eu estava na, você sabe, clássica queda após a ascensão. A única diferença era que – já que não tinha uma relação tão boa com meus companheiros de banda – eu não estava disposto a estar no grupo com eles enquanto experimentava minha ruína.

Atualmente, ele assina com seu nome completo (Carlos Dengler) e investe na carreira de ator: tem aulas de improvisação, participa de audições e conseguiu um papel em uma adaptação teatral de Sherlock Holmes.