Taylor Swift tem estado no centro das atenções do mundo pop há algum tempo, e não apenas pelo seu muito bem sucedido mais recente disco de estúdio, 1989.

A cantora veio a público para enfrentar a gigante Apple, que não pagaria royalties para artistas durante os três meses de testes de seu novo serviço de streaming, Apple Music, mas voltou atrás.

Depois da mensagem contra a Apple, porém, a cantora também foi alvo de críticas por um fotógrafo que tornou pública a permissão que deveria ser assinada por profissionais que tiravam fotos nos shows da moça, e era extremamente injusta em relação aos fotógrafos e seus direitos de imagem.

Empresários de Taylor se encontraram recentemente com a Associação Nacional de Fotógrafos de Imprensa, nos Estados Unidos, e juntos redigiram uma nova permissão, muito mais favorável aos profissionais da imagem.

Nele, não há mais limites para que as fotos sejam utilizadas apenas uma vez, em uma matéria, e agora é permitido que os fotógrafos utilizem os cliques em seus sites pessoais.

Além disso, não há mais nenhum ponto que permita a destruição dos equipamentos dos fotógrafos caso alguma determinação seja violada. Ao invés disso, a equipe de Swift pode pedir para ver as imagens e pode pedir para que elas sejam apagadas.

Você pode ver o novo contrato, que logo de cara traz uma frase sobre como os direitos das imagens não são removidos do fotógrafo, logo abaixo.

Será que o Foo Fighters vai caminhar na mesma direção?

taylor-swift-autorizacao-fotos

 
Compartilhar