A cantora Taylor Swift apareceu na mídia recentemente como a mocinha ao reclamar que o Apple Music, novo serviço de streaming da Apple, não pagaria direitos autorais aos artistas durante os três primeiros meses de avaliação gratuitos do mesmo.

Depois de sua carta aberta, diretores da empresa de tecnologia voltaram atrás e disseram que irão sim pagar os artistas, mesmo durante o período em que usuários não gastarem um centavo pela utilização do Apple Music.

Durante toda essa história, porém, um fotógrafo resolveu publicar uma carta aberta dizendo que Swift é hipócrita, já que quer cobrar pelo seu trabalho através do pagamento de direitos autorais, mas exige que fotógrafos assinem uma autorização em seus shows, que lhe permite utilizar as fotos da maneira que bem entender, sem pagar um centavo aos seus autores.

Em uma resposta tardia, a equipe da moça disse que o contrato havia sido apenas mal interpretado, e que todos os fotógrafos da turnê mais recente da cantora, para o disco 1989, têm direito de utilizarem as suas fotos mesmo concedendo a permissão para a artista.

Acontece que a primeira carta aberta não estava falando sobre o contrato da última turnê, e sim de uma anterior, o que fez com que um segundo fotógrafo viesse a público e divulgasse um contrato recente, ainda pior, que prevê a destruição do equipamento do profissional caso certas regras não sejam seguidas:

Se você falhar em cumprir com os pontos dessa autorização, um agente autorizado do FEI [Firefly Entertainment], o artista, ou Entidades Relacionadas poderão confiscar e/ou destruir a tecnologia ou dispositivos que tenham os arquivos master das fotografias e outras imagens incluindo, mas não limitado a telefones celular e cartões de memória.

Você pode ver uma cópia da autorização logo abaixo.

Para ser honesto com Swift, há grandes possibilidades de que ela nem saiba desse contrato, que tem toda cara de ser padrão de uma agência responsável pela liberação em shows e/ou pela condução de carreiras de artistas.

Ainda assim, se o maior fenômeno pop do momento se empenhou em lutar pelos artistas contra a Apple, poderia também se manifestar a favor de fotógrafos em acordos mais interessantes para eles. Nesse caso todo, por exemplo, muitos resolveram opinar de forma anônima pois têm medo de que deixem de ser contratados e ganhem menos dinheiro.

taylor-swift-contrato-fotografia-1989

Fonte: FACT