Brett Morgen, diretor do novo documentário sobre Kurt Cobain, Montage of Heck, falou a respeito do filme com a Pulse of Radio.

Mais especificamente, falou sobre as críticas que tem recebido por não falar da morte do líder do Nirvana em si, principalmente a partir de pessoas que acreditam que Cobain não se matou, mas foi assassinado.

Morgen comparou os que acreditam nessas teorias aos que não acreditam no Holocausto, e falou a respeito das críticas:

Antes de qualquer pessoa ver o filme, os “negadores do Holocausto”, como os chamo, começaram a escrever teorias da conspiração sobre o meu filme. Isso aconteceu antes de qualquer pessoa ver um frame. Essas pessoas teoricamente gostam de Kurt, eu acho, e aqui está um filme que eu fiz onde iremos compartilhar com o mundo todo esse material sobre o Kurt, e na verdade nem iremos tratar do último mês de sua vida. Então qual é o motivo para começarem a escrever teorias da conspiração sobre meus filmes? E isso te diz tudo que precisa saber.

Há pouco mais de um ano, um outro filme sobre a teoria de que Courtney Love teria mandado matar seu marido chegou a ganhar material promocional e ser divulgado.

Fonte: Alternative Nation

Montage of Heck

O documentário que traz material inédito de Kurt Cobain foi exibido na HBO dos Estados Unidos essa semana e será transmitido em salas de cinema no Brasil.

Brett Morgen revelou recentemente que um disco de músicas inéditas de Cobain será lançado em breve.