Ouça cover de Nirvana feito pelo Comeback Kid
 

É inegável a influência, a importância e o impacto que a banda criada em Aberdeen por Kurt Cobain no final dos anos 80, Nirvana, continua exercendo na música. O legado da banda é cada vez mais cultuado com lançamentos de filmes, documentários, livros, materiais especiais, murais, cerimônias, “Dia do Nirvana” e museus, além de inúmeros tributos feitos por nomes tanto do underground quanto do mainstream.

Só neste ano de 2015, o Nirvana já foi lembrado por artistas como Daniel Johns (Silverchair), Father John Misty, Tori Amos, Circa Survive e Touche Amore, que reinterpretaram canções icônicas da banda — as duas últimas citadas, inclusive, participaram do tributo Whatever Nevermind, lançado pela gravadora Robotic Empire e disponibilizado na íntegra para audição gratuita.

Recentemente, foi a vez do visceral quinteto canadense de post-hardcore, Comeback Kid, mostrar sua versão de “Territorial Pissings“, faixa presente no clássico álbum Nevermind, de 1991. A banda, que lançou em Março do ano passado seu quinto álbum de estúdio, Die Knowing, aproveitou o último Record Store Day (18 de Abril) para lançar Rain City Sessions, um disco de 10 polegadas com seis músicas gravadas durante performance nos estúdios Rain City e o já mencionado cover de “Territorial Pissings”.

Sobre a gravação, o vocalista Andrew Neufeld contou:

Ao meu ver, ‘Territorial Pissings’ sempre foi a música mais agressiva do Nirvana e já fazia um tempo que desejávamos fazer um cover. Começou quando estávamos apenas fazendo uma jam durante a passagem de som, o que acabou nos levando a incluí-la no set. Nós a gravamos no impulso… mantivemos nossa versão fiel a forma original. Não quisemos alterá-la muito, apenas tentamos fazer justiça.

A faixa está disponível para audição gratuita e você pode conferir o resultado logo abaixo.

Filha de Kurt Cobain diz que não gosta de Nirvana

Em entrevista intimista sobre seu pai, Frances Bean Cobain falou sobre diversos aspectos de Kurt Cobain e sobre o que acha de Nirvana.

Leia aqui.