Pat Robertson, pastor evangélico dos Estados Unidos e um dos religiosos mais ativos por lá no que diz respeito à fundação de veículos de mídia especializados em assuntos cristãos, volta e meia aparece com declaração polêmicas.

Em seu nome, estão empresas como a Christian Broadcasting Network e Regent University, com as quais ele tornou-se bastante rico e influente, a ponto de deixar a Igreja de lado para estar mais focado na política durante as últimas décadas. Em 1988, por exemplo, ele tentou ser o candidato Republicano à Presidência dos EUA, mas não teve sucesso.

Em um programa de TV na semana passada, Robertson respondeu uma carta enviada por uma mãe que estava preocupada porque seu filho havia “começado a ouvir música que fala da ‘besta interior’ e da ‘infecção das pessoas'”, o que dá a entender que o estilo seja o bom e velho heavy metal.

Ao falar sobre o assunto, Pat disse que “não tem nada de errado” em bater um pouco em um menino de 11 anos e dizer, “Você deve se comportar e não ouvir esse tipo de lixo dentro de casa. Se você ouvir eu vou quebrar esses discos, esses CDs, ou seja lá o que for.”

Veja a declaração logo abaixo.

Fonte: Lambgoat