St. Vincent no Lollapalooza Brasil 2015

Foto por Marcos Bacon

Dona de uma discografia louvável e um dos shows mais comentados do Lolla Brasil, Annie Clark conversou com o TMDQA! em uma situação bem inusitada. Faltavam poucos minutos para que ela subisse ao palco e esse que vos escreve estava em um trem da CPTM. Foi de lá,  do meio do público, muitos que iriam para o show, que conversei com ela.

Uma conversa rápida que deixou claro que aquela musicista voraz nos palcos é uma pessoa doce e engraçada, por vezes, até tímida. Falamos sobre rock, mulheres na música e sobre discos e amigos.

TMDQA: Olá, Annie! Você está me ouvindo bem? Tem bastante barulho aqui. Estou na estação de trem indo pro seu show!
St. Vincent: (risos) Sério? Estou ouvindo bem, fique tranquilo!

TMDQA: Quando artistas se apresentam em festivais, eles se apresentam para muitas pessoas que não são suas fãs ou que pagaram para ver outros artistas. E muitas vezes pode ser um público hostil e rude. Como você reage quando parte do público age assim com sua música?
(NOTA: rolou um clima pesado durante o show da artista no Rio, abrindo para o Robert Plant. Para saber mais, indico ler esse post no facebook do Guilherme Guedes e ver a própria artista comentando em uma entrevista pro amigo Vinicius Cunha, do GShow)
St. Vincent: Em festivais isso costuma rolar menos. Como as pessoas acabam tendo mais opções, acabam decidindo ir fazer outras coisas se não estão gostando. Mas realmente não ligo. De verdade. Música é essencial pra mim e não vou deixar ninguém estragar isso. Se não estão gostando e ficam gritando, toco mais alto! (risos)

TMDQA: O Rock ainda é uma área predominantemente masculina e, quando uma mulher está no palco, algumas pessoas costumam falar mais do modo como ela está vestida do que no que ela está tocando. Você acha que existem dois pesos e duas medidas quando falamos de se relacionar com um público, muitas vezes sexistas?
St. Vincent: Sim, existe. Mas realmente tendo não pensar nisso e focar no meu trabalho, na minha música. Quanto menos você ligar pro que os outros vão falar e mais no que você sente, mais forte você fica.

TMDQA: Ainda falando de rock… Você foi do Nirvana por um dia. Isso é tão legal quanto parece?
St. Vincent: SIM! SIM! Foi muito! (Risos) (NOTA: dava para sentir um sorriso na voz dela ao falar isso)

TMDQA: Você fez grandes discos, tocou e gravou com artistas incríveis e, recentemente, ganhou um Grammy! Quais seus seus planos e projetos por agora?
St. Vincent: Pra falar a verdade? Ainda não sei direito. Não gosto de planejar tanto. Tem novas canções mas ainda é cedo para falar de algo. Quero tocar mais e mais. Esse vai ser o foco agora.

TMDQA: Então, uma última pergunta antes de deixar você ir pro show. O nome do nosso site é Tenho Mais Discos Que Amigos…
St. Vincent: (Risos) Nossa, isso é muito verdade!

TMDQA: (Risos) Pois é! Um tanto triste, mas verdade. E aí, Annie: você também tem mais discos que amigos?
St. Vincent: Mas é claro! Música é para se ter por perto. Música é para se colecionar.

Resenha

Veja a resenha do Tenho Mais Discos Que Amigos! para o show de St. Vincent no Lollapalooza Brasil clicando aqui.