Kongos deve ser uma das grandes surpresas para o público que vai no Lollapalooza Brasil. Formada pelos irmãos Johnny, Jesse, Daniel e Dylan Kongos, a banda sul-africana faz uma surpreendente mistura da música negra com algo do delta do Mississipi.

Conversei com Daniel, meu xará, por telefone, e se depender da empolgação e da simpatia dele, o show dos caras no Lollapalooza em São Paulo será dos melhores.

TMDQA: Para abrir a conversa, vou ser direto: quais as expectativas da banda para o Lollapalooza Brasil?

Kongos: Altíssimas! A gente tocou no México no ano passado e foi animal. Tirando a África do Sul… Era mais ao… Sul que tínhamos ido. (risos) Voltamos tirando onda, falando que foi foda e um amigo nosso falou “sério, cara. Espera chegar no Brasil”. (risos)

TMDQA: Os fãs brasileiros podem achar a música de vocês familiar de algum modo, devido a essa raiz africana na nossa música. Como a África surge na música de vocês? Morar nos Estados Unidos mudou algo no som de vocês?

Kongos: Não vou mentir pra você, cara. Mudou sim. Mas não de um modo negativo. Moramos na Louisiana e aqui é um caldeirão de ritmos e raízes culturais. Muitos deles são negros, são africanos. Descobrimos muito da África aqui. Na hora de criar, mexemos nesse caldeirão e incluímos rock alternativo e indie.

TMDQA: Vocês são uma banda de irmãos. É complicado lidar com essa relação trabalho/família?

Kongos: Família é o mais importante no fim de tudo. Isso faz o trabalho ser mais tranquilo. Se tivermos brigas, por mais pesada que for, sabemos que tudo vai se resolver. Quando você trabalha com estranhos ou amigos nem sempre é assim.

TMDQA: “Come with me now” é um grande hit no YouTube! Como vocês lidam com esse sucesso?

Kongos: Foi realmente surpreendente. Ainda não sei como lidar! (risos). A música começou num ensaio, com Jonny no acordeon. Corremos para fazer uma demo, só pra gravar mesmo. Quando ouvimos, lembro que pensei “cara, essa música é foda”. Tava apostando alto nela. Lançamos e nada. Passaram meses e nada. Quando a parada decolou foi uma uma validação, sabe? Demorada, mas linda.

TMDQA: Quais as influências ou ídolos de vocês?

Kongos: Tem um ritmo sul-africano, o Maskandi. Ele tá na base rítmica nossa. Não necessariamente no nosso som, mas na nossa mente. Isso e aquela música do fim dos anos 90, misturando rock com eletrônico. Já pra mim, é Jeff Beck. Meu ídolo de sempre. Fora isso, tenho escutado vários artistas aqui do Delta, grandes músicos de slide guitar… Gostei também muito do Like Clockwork…, do Queens Of The Stone Age.

TMDQA: Você tem mais discos que amigos?

Kongos: (risos) Sim! Mesmo se tivesse mais amigos… Pensando bem… Não tenho muitos amigos. (Silêncio). Isso foi triste, né? (risos)

Lollapalooza Brasil

O Lollapalooza Brasil acontece nos dias 28 e 29 de Março no Autódromo de Interlagos.

Se você ainda não garantiu seus ingressos, compre em até 3x clicando aqui.

 
 
Compartilhar