Após a polêmica do “vazamento” de um suposto clipe de Marilyn Manson em que a cantora Lana Del Rey aparece em uma cena de estupro, o artista veio a público esclarecer o mal entendido e disse que “não era para ser um clipe”.

Quando surgiu, o vídeo foi condenado pela maioria das pessoas. Em recente entrevista a NME, Manson diz que, embora estivesse presente em várias cenas da filmagem, a cena de estupro nunca foi cogitada para fazer parte do clipe.

Não era um vídeo meu oficial. O editor da empresa que lançou isso era alguém que editava os meus vídeos. Aquela filmagem foi feita com uma câmera que meu amigo Eli [Roth] e queríamos testar, então eu o deixei testar.

Manson admitiu que ele estava interessado em fazer um vídeo com Lana Del Rey, mas abandonou a ideia. “Eli e eu queríamos fazer um vídeo com ela, mas estava sendo um problema,” disse.

Eu ainda a respeito e sou amigo dela. Eu saí, estava cansado e não estava disposto a fazer aquela parte. Eli e eu inicialmente tínhamos intenções de fazer um clipe com ela, mas não era o que foi representado naquele vídeo, já que aquilo não é o que eu filmei, não era para o meu vídeo.

Manson disse ainda que nem ele nem Eli fariam um vídeo dessa natureza. “Foi mais um teste de câmera,” afirmou.

O próximo álbum de Marilyn Manson, The Pale Emperor, será lançado dia 19 de Janeiro.

 
Compartilhar