pearl-jam-milwaukee

Jeff Ament, baixista do Pearl Jam, deu uma entrevista para a Rolling Stone após o encerramento da turnê de Lightning Bolt, mais recente disco de estúdio do grupo.

O músico, de 51 anos de idade, falou sobre diversos aspectos da carreira e do futuro da banda, e separamos alguns logo abaixo:

RS: Você quer ser como Springsteen ou os Stones, e ainda estar fazendo música com 60 ou 70 anos de idade?

Jeff: Nesse exato momento? Não. Estou no final da turnê e meu joelho dói, meus ouvidos estão com chiado e eu sinto falta de minha esposa e meus cães de estimação. Então nesse exato momento eu mal posso esperar para não estar em turnê por um tempo. Mas eu vou me afastar por umas semanas e tenho certeza que a vontade irá voltar.
Esse tempo de afastamento é bom. Não consigo me lembrar de um período nos últimos 10 anos em que eu não estivesse [bate palmas] tipo “Mal posso esperar para ver vocês, caras [da banda]” depois da gente se afastar por alguns meses. Você fica curioso. Nós não ficamos necessariamente super próximos quando estamos longe dos palcos. Quando você volta está verdadeiramente empolgado em perguntar “Hey, como estão seus filhos?” ou “Vamos ouvir suas novas músicas.” Tudo isso. Faz parte do processo como outras coisas. A parte da amizade pela vida toda é mais importante para mim do que o legado da banda hoje em dia.

RS: A banda está trabalhando em um novo disco?

Jeff: Não. Mas eu acho que todo mundo tem material guardado. Tudo que eu escrevi recentemente vai para a caixa do RNDM com Joe Arthur. É fácil para mim hoje em dia porque não temos filhos, então quando estou em casa fico brincando no estúdio toda hora.

Skate

Ao final da entrevista, Ament ainda fala sobre como decidiu investir em 10 cidades do seu estado natal de Montana, nos Estados Unidos, instalando pistas de skate de altíssima qualidade nesses locais.

Você pode ler tudo clicando aqui.

Inédita

Recentemente a banda tocou na cidade de Moline e aproveitou a ocasião para estrear uma nova canção.