AC/DC

Se havia alguma dúvida de que o AC/DC estava em estúdio trabalhando no seu mais novo disco de estúdio, ela pode ser considerada extinta.

O décimo quinto álbum da banda Australiana, um dos maiores nomes da história do rock’n’roll, foi finalizado em um estúdio na cidade de Vancouver, Canadá, com a produção de Brendan O’Brien, e o vocalista do grupo Brian Johnson falou a respeito do trabalho com a TeamRockRadio.

Além de falar que as gravações foram “brilhantes”, Johnson deu uma dica de qual pode ser o título do trabalho, uma referência à ausência do guitarrista Malcolm Young:

Eu queria chamar o álbum de “Man Down” (algo como “homem abatido” ou “homem a menos”). Mas é um pouco negativo e provavelmente algo que saiu do coração. Eu gosto.

Ao falar sobre o guitarrista, ele chamou Young de “guerreiro:”

Sentimos a falta de Malcolm, obviamente. Ele é um guerreiro, está no hospital, mas é um guerreiro. Estamos cruzando os dedos para que ele melhore rapidamente.

O vocalista também falou sobre o substituto de Young, o sobrinho do guitarrista, Stevie:

Stevie, sobrinho de Malcolm, foi maravilhoso, mas quando você está gravando com essa coisa acontecendo e seu parceiro não está bem, é difícil. Mas tenho certeza de que ele estava torcendo pra gente. Ele é um homem tão forte. Ele é um cara pequeno, mas muito forte. Ele é orgulhoso e muito recluso, então não podemos falar muito a respeito. Mas, dedos cruzados, ele irá voltar.

Além do disco, a banda pode fazer 40 shows no mundo todo para celebrar seus 40 anos de existência. O jeito é esperar por informações oficiais.

Fonte: Blabbermouth

Malcolm Young

Há alguns meses surgiram boatos de que um integrante da banda estava doente e que ela estava cogitando até mesmo encerrar as atividades.

Prontamente o grupo veio a público e anunciou que o guitarrista Malcolm Young estava com problemas de saúde e iria, sim, se afastar do AC/DC, mas que a banda continuaria e gravaria um novo disco esse ano.

 
Compartilhar