Kirk Hammett fala sobre Cliff Burton

A renomada revista Guitar World traz, em sua edição de agosto, uma entrevista com Kirk Hammett, guitarrista do Metallica, para celebrar o aniversário de 30 anos do álbum Ride the Lightning. “Quando eu gravei aquilo, em 1984, eu tinha 21 anos. Isso é louco. Em 1984, um solo de guitarra como aquele é algo. Se você colocar no contexto daquele período, era muito moderno”, diz o músico sobre a faixa-título do disco.

Hammett, entre os diversos assuntos abordados na entrevista, que vão desde o processo de criação do solo da faixa principal até como foi fotografar para a capa da publicação em questão e assustar seus filhos, também reservou um espaço para enaltecer o falecido baixista da banda, Cliff Burton. Segundo o guitarrista, Burton era uma importante força que direcionava a banda. “Cliff era uma anomalia. Até o dia de hoje, eu ainda fico tentando compreender tudo que experimentei com ele”, confessa, além de relatar o fato do ex baixista sempre carregar consigo um violão e ser excelente com harmonias. “Ele sempre vinha com harmonias naquele violão. Eu estava lá, sentado, tocando minha guitarra, e então ele pegava o baixo e imediatamente começa a tocar a parte harmônica. E cantava as harmonias,” ressalta.

O baterista Lars Ulrich também já declarou, anteriormente, outra curiosidade da era Ride The Lightning: o músico, auto-didata, decidiu fazer aulas de bateria por 6 meses, já que reconhecia terem partes essenciais da execução do instrumento que não dominava completamente. Segundo ele, o álbum mostrou aos fãs que o Metallica não iria tornar-se previsível e que eles firmariam a base para as outras bandas dos anos 80.

Clique aqui para adquirir um exemplar da Guitar World e conferir a entrevista na íntegra.

Fonte: Blabbermouth