Jesus Christ Superstar é cancelado nos EUA
 

Jesus Christ Superstar é cancelado

Conforme divulgamos aqui, o musical Jesus Christ Superstar, que tinha estreia marcada para o dia 9 de junho, em Nova Orleans, e reunia nomes relevantes da música como Brandon Boyd (Incubus), John Lydon (ex Sex Pistols) e Michelle Williams (ex Destiny’s Child), entre outros, foi cancelado de modo abrupto.

Com medo de perder mais dinheiro e não contando com o apoio das arenas que sediariam a ópera-rock, o produtor Michael Cohl colocou um ponto final no espetáculo e divulgou publicamente o motivo há muito especulado: baixa demanda de ingressos.

“Nós tivemos um grande problema no dia que começaram as vendas”, diz o produtor. “Nós todos trabalhos muito duro para reinventar e repensar coisas, lutar dignamente, ter esperanças, mas no final… Tivemos que encarar os negócios. Tivemos que tomar uma decisão”, finaliza.

Ao ser indagado sobre sua opinião acerca dos motivos pelos quais o público se mostrou tão desinteressado, Cohl comenta: “Quem sabe? A resposta é, ‘nós não sabemos ao certo’. Nós questionamos milhares de coisas, se deveríamos ter colocado duas grandes superestrelas, ingressos mais baratos. Tudo foi pensado. Sabíamos que era um projeto arriscado, mas parecia fazer sentido, e tínhamos um bom elenco, achávamos ter uma chance e, claramente, estávamos errados”, lamenta.

Michael Cohl é conhecido por ter sido o produtor de todas as turnês dos Rolling Stones no período de 1989 à 2007, que renderam, aproximadamente, um total de U$2 bilhões em ingressos.