Cientistas afirmam que seu cérebro pode ser manipulado para gostar de qualquer estilo musical

Cientistas afirmam que seu cérebro pode ser manipulado para gostar de qualquer estilo musical

Sabe aquela banda que todo mundo sempre achou legal e você nunca deu a mínima importância? Caso queira, agora você pode obrigar seu cérebro e gostar dela. De acordo com um recente estudo publicado no jornal Frontier in Behavioral Neuroscience, pesquisadores encontraram a parte do cérebro responsável pelas preferências musicais. Com isso, conseguiram transformar um senhor de 60 anos em um ávido fã de Johnny Cash.

Após receber um implante elétrico no cérebro para combater seu transtorno obsessivo-compulsivo, o idoso – que nunca foi amante de música – inesperadamente adquiriu um enorme prazer ao ouvir as músicas de Cash, chegando ao ponto de comprar todos os seus CDs e DVDs. E, apesar de repetidas audições, a vontade de ouvir as músicas da lenda do Country só diminuiu quando a estimulação do implante terminou.

O resumo do estudo diz:

A música é, entre todas as culturas, uma parte importante da vida da maioria das pessoas. A música tem benefícios psicológicos e pode gerar fortes reações emocionais e fisiológicas. Recentemente, neurocientistas descobriram que a música influencia o circuito de recompensa do núcleo accumbens (NACC), mesmo quando nenhuma recompensa explícita está presente. Neste estudo de caso clínico, descrevemos um paciente de 60 anos que desenvolveu uma preferência musical súbita e distinta para Johnny Cash após a estimulação profunda do cérebro (DBS) voltada para o NAcc.

Vale lembrar que recentemente cientistas provaram que os bateristas são os integrantes mais inteligentes das bandas.

TMDQA! SPOTLIGHT: assine a Newsletter oficial e gratuita do TMDQA! agora mesmo

Lançamentos da semana, Charts, textos exclusivos e muito mais: assine agora mesmo clicando aqui ou inserindo seu e-mail na caixa abaixo.