artist-distribution

O Next Big Sound é um serviço que fica de olho em mais de um milhão de artistas para entenderem sua base de fãs, movimentação nas redes sociais, visualizações em serviços de mídia e muito mais.

Essa semana eles disponibilizaram um estudo que fizeram em cima dos dados registrados em 2013, e ele mostra que se no Brasil existe a tão famosa má distribuição de renda, no mundo da música existe uma má distribuição de fãs e visibilidade.

Alguns números da pesquisa mostram que mesmo com a Internet, estúdios caseiros e democratização da música, a indústria ainda se vê muito polarizada e os dados abaixo ajudam a mostrar isso:

  • 91% das bandas estão classificadas como “não descobertas”
  • 80% dos artistas recebe uma média de menos de um “like” no Facebook por dia
  • 0,9% dos artistas estão no mainstream
  • 0,2% dos artistas estão no mainstream e são considerados “gigantes”
  • Os 1,1% dos artistas que estão no mainstream e são considerados “gigantes”, concentram 87,3% do número de “curtir” no Facebook
  • O melhor canal para as bandas iniciantes é o vídeo, onde bandas que não foram descobertas e bandas em desenvolvimento têm 9,7% das visualizações no YouTube e Vevo

Por fim, um dado dá esperanças para artistas novos que acham que chegar ao mainstream é impossível:

  • A cantora Lorde, que vem ao Lollapalooza Brasil, foi de “não descoberta” para “mainstream” em menos de oito meses.

Fonte: Digital Music News

Você pode ver a pesquisa na íntegra clicando aqui.