Slayer
 

Slayer

Em Fevereiro desse ano surgiu a notícia de que o Slayer havia expulsado seu então baterista, Dave Lombardo, segundo ele por questionamentos que fez a respeito de questões financeiras do grupo.

A banda limitou-se a falar que tudo havia sido decidido internamente por questões de seus integrantes e agora, quase 9 meses depois do ocorrido, o vocalista da banda Tom Araya veio a público para contar a versão da banda da história.

Tom conversou com a revista Steppin’ Out e apontou os motivos para a saída de Lombardo:

Tudo se resume a isso: Dave vinha tocando com a gente há um tempo, como membro da banda, mas ele não era um parceiro. Você precisa ter acordos para que ninguém se sinta enganado. Nós tínhamos problemas recorrentes e finalmente ele nos colocou em uma posição em que sentimentos que precisávamos encontrar alguém para substituí-lo. Ele não estava feliz, então decidiu falar um monte de coisas no Facebook e contou para o mundo várias das discussões que tínhamos dentro da banda e que eram particulares. Eu achei que isso foi errado e irritante. Muitas das coisas que ele falou eram mentiras.

Araya continuou:

Parte desse acordo para boa convivência é que você não faz esse tipo de coisa. Kerry, Jeff e eu nos falamos pelo telefone e decidimos juntos que tínhamos que mandar Dave embora e ligar para Paul [Bostaph]. Paul disse que adoraria voltar. Ele trouxe vida de volta às nossas performances ao vivo. Ele está a mil por hora e detonando, o que nos faz tocar mais rápido. As pessoas têm comentado sobre como estamos cheios de energia ultimamente. Estamos tocando mais rápido do que tocaríamos. É uma boa injeção de adrenalina.

O Slayer foi uma das atrações do Rock In Rio desse ano e recentemente Araya falou sobre o futuro da banda após a morte do guitarrista Jeff Hanneman.