John Lennon + Michel Teló
 

John Lennon + Michel Teló

Aconteceu. A mais improvável das misturas musicais pode ser ouvida logo no começo do filme Mato Sem Cachorro, nos cinemas desde a semana passada. É um mash-up entre as músicas “Imagine”, clássico de John Lennon que a gente nem precisa falar muito a respeito por aqui e “Ai Se Eu Te Pego”, do cantor de sertanejo universitário Michel Teló, que a gente não precisa apresentar também, obviamente, não pelos mesmos motivos. 

A mistura entre as canções (e muitas outras, usadas na trilha sonora do filme) foi ideia de Pedro Amorim, diretor do longa e do DJ Faroff, que faz diversos mash-ups em seu canal do Youtube. A barra pesada da vez parecia ser convencer Yoko Ono, viúva do ex-beatle John Lennon, a embarcar na história e autorizar o uso da mistura no filme.

Só que o que deveria ser o maior obstáculo para a equipe do filme foi a coisa mais fácil da vida. De acordo com a produção do longa,  em entrevista para a coluna Gente Boa, do jornal carioca O Globo, Yoko Ono não só autorizou a utilização da música como adorou o mash-up.

O esboço da música foi criado por Faroff e mostrado para a equipe de licenciamentos do longa antes de qualquer coisa. O advogado do filme entrou em contato com o advogado da Yoko e a cantora recebeu a cena já montada, incluindo a música, para liberar.  Ela adorou! Todos dizem que ela é uma mulher muito moderna e aberta para essas coisas. Depois entramos no processo de encaixar as imagens que eram do espólio dela e do John Lennon para podermos autorizar tudo em um lugar só. Foi mágico, ela ofereceu imagens até melhores do que já tínhamos na montagem inicial, declarou Malu Miranda, produtora do filme.

As recusas de Yoko Ono

A felicidade de uns é a miséria de outros. Paul McCartney penou por anos por uma autorização de Ono para inverter a ordem dos créditos de algumas canções de  “Lennon/McCartney” para “McCartney/Lennon”, músicas que segundo o cantor foram de sua autoria na época dos Beatles.

A moça também proibiu uma regravação que Rita Lee queria fazer do clássico “I Wanna Hold Your Hand”, o que originou uma versão nada bonita para a canção, que Rita batizou de “O Bode e a Cabra” e que você ouve aqui. Outra vítima das proibições de Ono foi o documentário Three days in the life, homenagem à John Lennon, que não estreou nos cinemas porque não obteve a autorização da viúva.

Ouça o novo álbum do Melim!