Tom Morello diz que faria dois discos por ano com o RATM
 

Tom Morello

Tom Morello, guitarrista do Rage Against The Machine, deu uma entrevista recente à revista NME e falou sobre o futuro da banda, que segundo ele continua “o mesmo”.

De acordo com o músico, mesmo sem um novo disco de estúdio, as canções da banda são “vitais” para protestos que estão acontecendo ao redor do planeta, incluindo aqueles em território brasileiro.

O futuro da banda não mudou. Tudo que posso dizer é que a música que criamos é vital e contemporânea para o que está acontecendo hoje em São Paulo e Istambul. Essas músicas são tocadas em sistemas de som e cantadas nas ruas onde as pessoas estejam lutando por seus direitos. Sob essa perspectiva, a banda está viva e bem. Se iremos ou não fazer mais shows é… uma incerteza.

Recentemente publicamos aqui sobre um tweet de Morello, que se posicionou a favor dos protestos no Brasil e disse que se estivesse em Los Angeles na ocasião, participaria de protestos organizados a favor do país por lá.

Vale lembrar que em 2010 ele veio ao Brasil para tocar no SWU com o Rage Against The Machine e na ocasião pediu para que a população apoiasse a então candidata à Presidência da República, Dilma Rousseff.

O último disco de estúdio da banda é um álbum de covers chamado Renegades, lançado em 2000.

Fonte: NME

Rage Against The Machine

Ouça o primeiro disco de estúdio da banda na íntegra clicando aqui ou no player abaixo.

 
 
Compartilhar