Lauren Mayberry faz versão de "Killiang In The Name", do RATM

O lema “Fuck you, I won’t do what you tell me” (Foda-se, eu não vou fazer o que você me diz), gritado pelo Rage Against The Machine contra o racismo nos serviços de segurança americano nos anos 90 ganhou uma nova conotação, um tanto mais pessoal que política.

Antes de formar o trio escocês CHVRCHES, banda que se popularizou por fazer parte da trilha sonora da elogiada série Game Of Thrones, a vocalista Lauren Mayberry fazia parte do Blue Sky Archives. Nessa época, eles costumavam fazer versões de músicas que gostavam, e uma delas foi a estrondosa “Killing In The Name”, do Rage Against The Machine.

A revolucionária e anti-capitalista canção faz parte, com toda a certeza, de um dos grandes momentos do rock noventista. Ao escutar a versão de Mayberry, quem não tem tanta familiaridade com a letra, pode deixar passar batido e achar que se trata de outra canção.

Lauren buscou uma doçura quase imperceptível na música que foi criada com notas agressivas e com um teor de raiva bastante empolgante. A versão é baseada em guitarras pop em uma versão com uma pegada folk. A voz doce de Mayberry transporta a canção para um outro campo, o do lado pessoal, mesmo se tratando de um som de protesto.

Ouça abaixo e veja o que acha: