Green Day volta com tudo após rehab de Billie Joe Armstrong

Como já havíamos anunciado aqui, o Green Day participou na sexta-feira, 15 de Março, do festival texano South by SouthWest (SXSW), marcando um dos primeiros shows após recente estadia do vocalista Billie Joe Armstrong em uma clínica de reabilitação. A participação dos caras no festival já pode ser incluída como parte de um dos grandes momentos da banda. A apresentação foi marcada por um frontman que soube atender às expectativas dos fãs, um líder revigorado. “Isso não é uma festa, é uma celebração”, gritou Billie Joe durante um explosivo show.

Em recente entrevista à revista Rolling Stone sobre sua última crise com as drogas, Armstrong lembrou uma aparição do Green Day no fim dos anos 1990 em Austin, no Texas. Na época, sua preocupação com a credibilidade do punk rock estava sumindo pelo ralo, tanto que esse show foi o que marcou sua decisão. Depois disso, Armstrong passou a agir como um rockstar e todos os clichês que o estigma “sexo, drogas e rock and roll” carrega.

Anos depois, novamente o Texas marca um dos momentos decisivos para Billie e também para o Green Day. O show começou com a incendiária “99 Revolutions” e uma imediata resposta dos fãs no mesmo nível. Em seguida, uma repartição estendida instrumental de “Letterbomb” foi a deixa para Armstrong berrar: “Este não é um partido de merda, isso não é uma primeira data, não é um bar mitzvah, é uma festa”.

Green Day volta com tudo após rehab de Billie Joe Armstrong

Com um vocalista bem humorado, momentos cômicos também marcaram a apresentação. “Ah, seja bem-vindo de volta”, disse o cantor com voz profunda durante “Stay the Night”, como se falasse consigo mesmo diante de uma frenética multidão, o que não o fez parecer mais um maluco falando sozinho.

O meio do show foi marcado por hits que são verdadeiras alusões às passagens de Armstrong pelo vício. “Burnout” e “Basket Case”, do álbum Dookie ( de 1994), são exemplos claros, assim como “St. Jimmy” de Amercian Idiot (2004).

A nova “X-Kid” também contribuiu e veio em bom momento. A canção fala sobre um adolescente cheio de ideais que não conseguiu largar a juventude pelas ideias forjadas da sociedade, o que o fez perder a vida para o vício.

Em grande estilo, a apresentação do Green Day no SXSW supõe um líder cheio de esperanças e vontade de mostrar para o que veio e provar que ainda pertence e tem a contribuir para o punk rock.

Fonte: Rolling Stone

BANDA LANÇA DOIS DOCUMENTÁRIOS

Com o guitarrista Jason White na banda, agora formando um quarteto, os caras aproveitaram para lançar seus dois documentários ¡Cuatro!, que mostra os bastidores das gravações da trilogia ¡Uno!, ¡Dos!, ¡Tré!, e Broadway Idiot, uma adaptação do disco American Idiot para o musical.