Rock in Rio - O Musical promove encontro de várias gerações
 

Rock in Rio - O Musical promove encontro de várias gerações

Texto por Angélica Albuquerque
Edição por Daniel Corrêa

O encontro de várias gerações, unidas pela música e por um mundo melhor. Um passeio pelas 4 edições brasileiras do festival que tem marca registrada em todo o mundo e nas mentes e corações até mesmo de quem não esteve no evento. A Cidade do Rock na Cidade das Artes. Uma mega produção, dirigida por João Fonseca, um verdadeiro show: Rock in Rio – O Musical.

Em um ambiente singular, luz, câmera, ação, cenário, música, figurino, roteiro e direção compõem o espetáculo orçado em R$12 milhões e que alcança o mesmo nível dos produzidos na Broadway, surpreendendo a plateia.

Rock in Rio - O Musical promove encontro de várias gerações
(Foto: Divulgação)

No elenco, artistas maravilhosos prestam homenagem a ídolos da música mundial, cantam, encantam e se superam a cada cena, apoiados por uma bastante entrosada banda ao vivo, que executa canções com direção musical de Délia Fischer. Lucinha Lins (dando vida à emotiva Gloria) e Guilherme Leme (no papel do inovador Orlando) à frente de uma imensa lista de atores competentes em perfeita sintonia, que deixaram a plateia radiante. Dos 8 aos 80, todos eram só elogios e satisfação.

Com mais de três horas de duração e dividida em 2 atos – o 1º marcando a expectativa para o Rock in Rio e o 2º se passando já no evento – a história do festival gira em torno dos jovens personagens Alef (Hugo Bonemer) e Sofia (Yasmim Gomlevksy), que, ao juntarem suas diferenças, percebem que têm muito mais em comum do que possam imaginar e, desse modo, se completam.

Rock in Rio - O Musical promove encontro de várias gerações
(Foto: Divulgação)

Alef é um jovem carismático e esperançoso, que, infelizmente, fica mudo após um trauma familiar, apenas encontrando conforto na música e utilizando a mesma para se comunicar. Já Sofia, filha de Orlando (criador do festival), é uma adolescente rebelde que não suporta ouvir nada relacionado ao vasto universo da música, sendo essa a maneira de também lidar com uma grande perda em sua família. Também ao contrário de Alef, Sofia usa e abusa de sua habilidade com palavras, desenvolvendo discursos cultos.

Além da tocante história de amor entre os personagens principais, o surpreendentemente belo roteiro, criado por Rodrigo Nogueira, também aborda temas densos, como a Ditadura Militar (que, no ano 1985, cercou de polêmica e quase impediu o surgimento do festival), bem como a transmissão do vírus HIV, que começou a se impregnar e a levar embora grandes ícones da música.

Rock in Rio - O Musical promove encontro de várias gerações
(Foto: Divulgação)

Para contornar esses momentos mais soturnos, o roteirista não abriu mão do humor inteligente, dando ainda mais brilho ao afeminado personagem Geraldo, interpretado por Caike Luna, que arrancou de forma natural as mais altas gargalhadas durante os atos.

O zelo minucioso para que todos os momentos mais icônicos do festival não passassem despercebidos, tanto no palco (como a cena de Nick Oliveri, ex-baixista do Queens of the Stone Age, fazendo o show “peladão”, em 2001) quanto no backstage (com Christiane Torloni e sua frase marcante “Hoje é dia de rock, bebê!”, dita na edição 2011), relembrando ainda os polêmicos momentos que envolveram Axl Rose e sua banda (Guns N’ Roses). Em todos, foram empregados para a trama e não para serem somente citados forçadamente.

Rock in Rio - O Musical promove encontro de várias gerações
(Foto: Divulgação)

Com doses certas de humor, drama, ficção e romance, aplicadas junto a 50 canções, de diversos estilos, que marcaram as 4 edições brasileiras do maior festival de música do mundo, Rock in Rio – O Musical oferece um espetáculo cativante, inspirador, impactante e antológico, e alcança seu objetivo: convence que sem a música, essa arte poderosa e ilimitada, a vida não teria graça; que essa combinação de sons e emoções é capaz de transformar o mundo em um lugar melhor, mantendo “todos numa direção”.

Rock in Rio – O Musical permanece em cartaz até Abril

Rock in Rio - O Musical promove encontro de várias gerações

O espetáculo estreou no dia 3 de Janeiro deste ano, no Rio de Janeiro, inaugurando a Cidade das Artes (antes, Cidade da Música), na Barra da Tijuca.

Ainda não há informações se outras cidades irão receber a superprodução, entretanto, você poderá checá-la até o mês de Abril na capital carioca.

Serviço:

Local: Cidade das Artes – Grande Sala
Endereço: Av. das Americas, n° 5.300
Referência: Ao lado do terminal Alvorada

Estacionamento no local: R$20,00

Dias e Horários:
Sextas, às 21h30
Sábados, às 17h00 e 21h30
Domingos, às 19h30

Preços: entre R$40,00 a R$160,00 (inteira)

Vendas online: Ingresso.com

Os ingressos também são vendidos nas lojas Americanas, sem taxa de conveniência e somente em cartão de crédito:
Shopping Rio Sul – Rua Lauro Muller 116, Botafogo
Shopping Tijuca – Av. Maracanã 987

Classificação etária: 14 anos.

Site oficial: clique aqui.