Café Tacvba em São Paulo (Teatro Bradesco)
 

Café Tacvba em São Paulo (Teatro Bradesco)

Por Talita Rodrigues

O Café Tacvba iniciou na última terça-feira (05/03), em São Paulo, sua passagem pelo país para divulgar o álbum El Objecto Antes Llamado Disco. A banda mexicana retorna ao país depois de 16 anos, quando participou do Festival Tordesilhas, promovido pela MTV e que trouxe outras bandas de rock latino, como o Aterciopelados, da Colômbia.

O local do show, o Teatro Bradesco, parecia um tanto incompatível para quem já viu alguma apresentação do Tacvba, seja ao vivo ou em vídeo. A plateia pequena e com cadeiras fixas destoava do som do grupo: uma mistura de muitos ritmos, que faz o público pular e dançar todo o tempo, comportamento incentivado constantemente pela banda.

No entanto, no exato momento em que o grupo entrou no palco, a maioria dos que estavam ali se levantou e se acumulou nos corredores, dançando, cantando e fazendo do espanhol idioma oficial do Teatro Bradesco naquelas duas horas de apresentação.

Para completar a recepção do público, o vocalista Ruben Albarran e seus companheiros pareciam não se importar com o tamanho do lugar, as cadeiras, a quantidade de pessoas ou qualquer outro detalhe. Fizeram o show com perfeição, tocaram os grandes hits, apresentaram as excelentes composições do novo álbum, dançaram. A empolgação do público, as bandeiras do México e os risos e aplausos dos discursos em espanhol mostravam que seus compatriotas foram recebê-los em peso.

Falando em sucessos, a banda só decepcionou quem estava pedindo para que tocassem “Aviéntame”, da trilha sonora do filme “Amores Brutos”, por que todas as outras que foram gritadas pela platéia durante o show faziam parte do set. Em “No Controles”, Ruben pediu para que o público libertasse os cavalos selvagens que habitavam seus corações e quatro músicas depois puxou parte da galera do gargarejo para que dominassem o palco dançando “La Chica Banda”.

O último trabalho do grupo, El Objecto Antes Llamado Disco, lançado em outubro de 2012, foi produzido por Gustavo Santaolalla, premiado músico e compositor a quem o Café Tacvba já chamou de guru. Durante a apresentação foram tocadas “De este lado del camino”, primeiro single do disco, “Olita de Altamar”, novo clipe da banda, e “Aprovéchate”, cantada por Emmanuel del Real, responsável pelos teclados do grupo.

É fato que, com poucas exceções, o público brasileiro nunca mostrou muita empatia por grupos de nossos vizinhos latino-americanos. Afinal de contas, Café Tacvba, muitíssimo popular no México e nos países de língua espanhola, levou 16 anos para voltar em um teatro que claramente vendeu bem menos entradas que sua capacidade.

Mas quem sabe ventos hermanos não estejam se aproximando do lado de cá do continente: depois da passagem do trio porto-riquenho Calle 13 por aqui em novembro, o Café Tacvba começou de forma empolgante a semana que vê o início o festival “Caros Hermanos”, que trará bandas e músicos argentinos de diferentes estilos para se apresentarem no SESC Vila Mariana, além da exibição de filmes e espetáculo de dança.

Por aqui fica a clara torcida para que o Café Tacvba não demore tanto para voltar e que da próxima vez tenha um lugar que se relacione melhor com as características e a grandiosidade do seu show.