Maria Alyokhina, da Pussy Riot, é removida para cela única
 

Maria Alyokhina, da Pussy Riot, é removida para cela única

Maria Alyokhina – integrante da banda Pussy Riot – foi removida para uma cela particular na cadeia onde se encontra presa. De acordo com a Reuters, Alyokhina teria solicitado a mudança depois de um desentendimento com outros membros da prisão – o que tornou a convivência entre eles impossível.

“Algumas tensões surgiram em relacionamentos e, aparentemente, para evitar que esta situação piorasse, ela decidiu apresentar um pedido para a liderança da prisão colocá-la em uma cela única”, disse um porta-voz do serviço prisional da Rússia.

O representante negou os boatos de que os conflitos teriam natureza religiosa e disse ainda que não houve nenhuma ação violenta por parte dela ou dos outros prisioneiros. A integrante da punk rock feminina recebeu dois anos de prisão por protestar contra o presidente russo, Vladimir Putin.

Nadezhda Tolokonnikova – que também faz parte da banda e recebeu a mesma pena – está alojada em uma prisão separada. A terceira integrante do grupo, Yekaterina Samutsevich, também está condenada, mas foi solta depois de conseguir recursos para cumprir a pena em liberdade.

Você pode saber mais sobre o Pussy Riot e o caso todo clicando aqui.