Música e dinheiro
 

Música e dinheiro

Fonte da imagem: CDbaby

Mais de 10.000 rádios dos Estados Unidos se uniram para entrar com um processo na Filadélfia contra a SESAC, agência que coleta royalties de artistas, para que os valores de royalties pagos a bandas e músicos pela execução de suas músicas seja menor.

Segundo a organização, chamada Radio Music License Committee, a SESAC está usando brechas para cobrar valores exorbitantes de músicas que são “necessárias”.

O chefão da RMLC, Ed Christian, disse que “o padrão de aumentar e fazer com que valores exorbitantes impostos pela SESAC sem um processo justo sejam cobrados não deixou outra alternativa.”

O grande problema parece morar no fato de que companhias maiores semelhantes à SESAC, como ASCAP e BMI, têm acordos com o governo que lhes permitem cobrar taxas bem menores mantendo a mesma taxa de retorno, enquanto a SESAC, privada e sem facilidades do governo, cobra valores mais caros que lhes sejam interessantes. Aí fica difícil saber quem é o verdadeiro vilão na história.

Recentemente o CEO da Pandora, rádio online dos Estados Unidos, também reclamou que os artistas estão recebendo valores muito altos de royalties e fez um pedido para que eles fossem reduzidos.

Fonte: Digital Music News