F2L Lança A Cura e Fala Com Exclusividade ao TMDQA! Sobre a Faixa

F2L Lança A Cura e Fala Com Exclusividade ao TMDQA! Sobre a Faixa

O Projeto [F2L], cujo mentor é o rapper, rocker e produtor carioca, Fellipe Dantas, lançou no último sábado (26) o single “A Cura“, marcando sua estreia através da Caverna Do Dragão Records.

A faixa, que sucede a viciante “Se Eu Fosse“, lançada em 2011, foi registrada e produzida na gravadora mencionada acima e traz beat feito pelo próprio F2L e participações especiais de Liink e Gordo, outros dois representantes da cena rap/hip hop carioca.

Já que este é o primeiro single do F2L após muita espera, o TMDQA! convidou Fellipe Dantas para mais uma entrevista. Confira!

 

TMDQA!: Parabéns pela faixa “A Cura”. Mais uma vez, você nos apresenta uma bela letra, inteligente e reflexiva. Você a compôs sozinho? Quando ela surgiu?

Fellipe: Ah valeu! Pois é, o nome “A Cura” veio primeiro, a batida veio logo em seguida quando ouvi o sample e pensei: “É esse!”. Depois que eu fiz a batida, mostrei pro Liink e pro Gordo (Soldados Da Pista) e eles pilharam na hora de fazer um som com ela. Eu tinha o nome, e tinha mil coisas pra escrever em 16 linhas… Depois que eu fiz o meu verso, levei ao Estúdio CavernaDoDragãoRecords e os dois fizeram as letras na hora. Então a letra, na verdade, é de todos…
A ideia da letra surgiu quando eu estava no ônibus e tive a vontade de expressar o que eu queria dizer quando acho a minha forma de cura, seja para qual for o problema, e no meu caso a cura é a minha música, como já foi e continua sendo até hoje… Pro Gordo e pro Liink os versos e batidas também foram a cura pra muitos problemas como vida do crime, falta de perspectiva, decepções… Foi uma honra ter esses dois caras mega talentosos nesse som, sem falar que me receberam de braços abertos quando me mudei para a cidade deles, em que vivo agora, que é São Gonçalo.
Essa música tem muito sentimento envolvido, fala de curar a si mesmo e talvez pela sinceridade que tem nela, muitas pessoas que estão ouvindo tem se identificado, conversaram com a faixa mesmo. O resultado é sempre positivo quando você tem algo verdadeiro pra falar… “A Cura” nasceu assim.

TMDQA!: De todos os seus amigos parceiros, o que te levou a escolher Liink e Gordo para participarem dessa música?

Fellipe: O Liink e o Gordo se tornaram meus amigos inicialmente de trabalho com a música rap, e logo em seguida meus amigos pessoais aqui na minha nova cidade. Nos conhecemos há alguns meses e hoje trabalhamos juntos na CavernaDoDragãoRecords, que é um selo de Hip-hop aqui de São Gonçalo. Eu acho que música, quando não é forçada, vem, acontece. Você capta ela do ambiente ou de você mesmo… Eu não escolhi, foi uma questão de afinidade, acredito eu…

TMDQA!: E essa ideia de ter participação especial, foi algo que nasceu junto à música ou você pensou depois?

Fellipe: Esses dois estavam na minha cabeça pra fazer essa música quando a ideia dela apareceu. Eu não disse nada, só encontrei os dois na RODA CULTURAL DE SÃO GONÇALO (que é uma reunião semanal, que acontece toda quarta-feira, onde ativistas da cultura hip-hop local e outras culturas alternativas se encontram pra fazer a conexão de ideias, pensamentos e artes de rua) e mostrei a batida. A parceria foi fechada ali e a partir daí foi só botar a música no papel e nos auto-falantes em seguida…

TMDQA!: O videoclipe de “A Cura” já está a caminho ou você escolheu lançar a faixa só para avisar que “o maluco do F2L tá de volta”? =D

Fellipe: Pois é, ainda não temos nada programado pra um videoclipe, mas é uma ótima ideia (risos). Então, o maluco do F2L tá de volta sim, e essa música marca sim essa volta, que na verdade é só um retorno ao meu trabalho como emecee depois de alguns meses parado por diversos motivos. A gente que trabalha com uma arte muito pouco remunerada antes de atingir um público maior, algumas vezes precisa focar em outros pontos da vida pessoal. Mas quem tá pra correr pelo que ama acaba voltando a fazer o que de alguma forma vira mesmo uma cura pra doença desse mundo louco que a gente vive.

TMDQA!: Agora, você faz parte do casting da Caverna Do Dragão Records. Conta pra gente como surgiu o convite e como é pra você fazer parte de uma gravadora voltada justamente para artistas do rap nacional.

Fellipe: A Caverna Do Dragão Records foi idealizada pelo Gordo, que é do grupo SOLDADOS DA PISTA, e vem chamando bastante atenção em todo o país pela seriedade no trabalho que começou a desenvolver aqui em São Gonçalo.
A gente vê os caras da nova geração do Rap aí na MTV e outros meios de mídia e muita gente não se liga que esses caras se organizaram e trabalharam sério pra fazer a coisa acontecer profissionalmente. A CavernaDoDragãoRecords tem essa pegada de estúdio, gravadora, produtora e mais ainda, um coletivo de artistas que estão trabalhando sério pra virar o jogo da falta de oportunidade pra gente talentosa que não tem espaço ou não tem como alcançar sozinho. O convite foi feito pelo Gordo e eu aceitei prontamente, já que sempre idealizei fazer a coisa do jeito certo, com foco. Ele mesmo quando começou com um home studio no quarto de casa já conhecia meu trabalho mesmo antes de me conhecer, sabia da seriedade com que eu trabalhava, então foi só fazer a conexão e me juntar a essa galera que não tá brincando em serviço, e acho que ainda vão ouvir bastante sobre a CavernaDoDragãoRecords porque estamos trabalhando e focados!

TMDQA!: Em nossa entrevista anterior, você contou que seu próximo registro demoraria um pouco para sair, realmente. Então, você já faz ideia de quando o sétimo trabalho do F2L sairá?

Fellipe: Na verdade, o próximo disco realmente vai demorar pra sair. Mas eu não paro de fazer música (risos) e fica difícil não lançar nada novo, até porque isso vai aumentando a experiência e visibilidade até que saia um disco como eu acho que deve sair, pelo respeito à música de qualidade e à quem gosta de ouvir a parada bem feita!
Mas estou terminando as gravações de um EP que está saindo antes do fim do ano, também pela Caverna Do Dragão Records e Front Urbanno (que é do meu amigo Nyl, lá da zona norte do RJ, e também tem essa pegada de fazer o trabalho com foco) e que vai contar com algumas temáticas novas pra mim, participações de vários amigos e umas surpresas além da faixa “A Cura”. O EP vai levar o nome de Protocolo e o siginificado parte do princípio que eu adotei no meu trabalho, que é o conjunto de atitudes e ações que eu decidi seguir como um protocolo, quando decidi que é isso que eu quero fazer da vida… Tem ainda algumas participações com outros artistas pra sair, como a faixa “Noites Cariocas“, do EP do Mc Nyl, e algumas outras até mesmo fora do rap.

TMDQA!: Obrigada por reservar mais um tempinho para nós. Fiquei muito feliz em poder falar com você, novamente.

Fellipe: Muito obrigado pela oportunidade e pelo espaço mais uma vez! É sempre muito gratificante quando alguém abre a porta pro seu trabalho. Valeu mesmo! Paz!

Pra quem quiser conhecer mais o trabalho tenho alguns links:
Facebook Caverna Do Dragão Records | Facebook Projeto [F2L] | Facebook Fellipe Dantas | Twitter | SoundCloud

Relembrando que, em 2011, já tínhamos conversado com o cara sobre sua carreira, suas influências, seus videoclipes, suas músicas, rap nacional e muito mais. Clique aqui para conferir!

Abaixo, ouça “A Cura” e confira também o belo videoclipe de “Se Eu Fosse”.

NOTÍCIAS MAIS QUENTES no RESUMO DA SEMANA

Fique por dentro das notícias mais quentes do mundo da música, bem como dos lançamentos nacionais, ouvindo o Resumo da Semana, programa do Podcast Tenho Mais Discos Que Amigos!