Resenha Roxette no Rio de Janeiro (12-05-12)
 

Resenha Roxette no Rio de Janeiro (12-05-12)

Resenha por Gabriel von Borell
Fotos por Néstor J. Beremblum

Pouco mais de um ano depois de sua última passagem pelo Brasil, a dupla sueca Roxette, formada por Marie Fredriksson e Per Gessle, retornou ao palco do Citibank Hall, no Rio de Janeiro, no último sábado (12), para reunir novamente seus antigos e novos fãs.

Quem perdeu a oportunidade de ver a dupla ao vivo no ano passado certamente não se arrependeu de ter comparecido dessa vez. Afinal, Marie e Per animou, e emocionou, o público com canções que percorrem toda a carreira dos dois.
A dupla abriu o show carioca de sua turnê Charm School com 20 minutos de atraso, às 22h20, e de cara botou todo mundo para sacudir o esqueleto com a dançante “Dressed for Success”. Em seguida veio “Sleeping in my Car” e “The Big L.”, que mantiveram a animação dos fãs.

Depois o Roxette cumprimentou a plateia pela primeira vez. Marie começou dizendo o quanto era bom ver todas aquelas pessoas ali presentes. E então, Per completou falando que era ótimo estar de volta e que ele podia ver vários rostos familiares a sua frente. Na sequência, o cantor e guitarrista finalizou: quem conhece as letras canta junto e quem não sabe canta também, de algum jeito. Em seguida, Per começou a execução de “Silver Blue”, que foi o primeiro hit que emocionou o público naquela noite.

Algum tempo depois, a voz masculina do Roxette deixou o palco para Marie brilhar sozinha com sua bela voz em “Perfect Day”. A capela, a cantora sensibilizou a plateia com uma interpretação de arrepiar. Na volta de Per o duo cantou “Things Will Never Be the Same”. Na sequência veio o maior sucesso do Roxette, “It Must Have Been Love”, para arrebatar de vez o público. Nesse momento um coral invadiu o Citibank Hall e a dupla somente acompanhava, calada, as milhares de vozes que, tentando entrar em sintonia, cantavam verso por verso da canção. Emocionante, mais uma vez. Depois, Marie assumiu o seu posto e cantou a música desde seu ponto de partida.

Resenha - Roxette no Rio de Janeiro 12-05-12 (foto por Néstor J. Beremblum) 02

E o Roxette seguiu alternando o repertório com hits mais agitados como “It’s Possible”, em que os fãs levantaram dezenas de folhas para formar o “do do do do do do” da letras, e “Fading Like a Flower”, com outros mais lentos como “Crash! Boom! Bang!”.

Já em “How Do You Do!” os fãs cantaram o refrão grudento e dançaram com entusiasmo, provando a popularidade da canção. Depois o Roxette emendou com “Dangerous”, que manteve o público no mesmo nível de empolgação. Foi quando Marie e Per interromperam o show para apresentar sua afiada banda.
Em clima de descontração, o duo pedia palmas para os músicos individualmente, e quando o guitarrista principal, depois de ser apresentado, executou as notas de “Cidade Maravilhosa”, os fãs o acompanharam cantando a letra e com gritos e aplausos. Aliás, o grupo que se apresenta com o Roxette tem forte interação no palco. A backing vocal, por exemplo, se destaca com a sua movimentação pelo palco e participação na comunicação com o público. Banda devidamente apresentada, então era hora da última faixa antes de Marie e Per sair do palco.

Enquanto a dupla cantava “Joyride”, várias bolas enormes, do tipo que se compra em parques de diversão, invadiram a pista. Em cada uma delas estava escrito “Roxette” e a plateia fazia a festa batendo nas bolas para lá e para cá. Na volta para o bis, o duo fez duas dobradinhas alternando baladas e hits mais animados. A primeira teve “Spending my Time” e “The Look”, depois vieram “Listen to your Heart” e “Church of your Heart”.

Assim, o Roxette terminava, pouco depois de o relógio marcar 00h, mais uma apresentação no Rio de Janeiro. Marie e Per chamaram todos os músicos a frente do palco e eles cumprimentaram a plateia pela última vez. Já o público agradecia com ininterruptos aplausos e gritando o nome da dupla. Marie e Per ainda ficaram alguns instantes por ali admirando a reação dos fãs e depois se encaminharam para o backstage abraçados, demonstrando todo o companheirismo que supera doenças e transcende às barreiras do tempo.

Clique sobre as fotos para ampliá-las.

Resenha - Roxette no Rio de Janeiro 12-05-12 (foto por Néstor J. Beremblum) 01 Resenha - Roxette no Rio de Janeiro 12-05-12 (foto por Néstor J. Beremblum) 03 Resenha - Roxette no Rio de Janeiro 12-05-12 (foto por Néstor J. Beremblum) 04 Resenha - Roxette no Rio de Janeiro 12-05-12 (foto por Néstor J. Beremblum) 05 Resenha - Roxette no Rio de Janeiro 12-05-12 (foto por Néstor J. Beremblum) 06 Resenha - Roxette no Rio de Janeiro 12-05-12 (foto por Néstor J. Beremblum) 07 Resenha - Roxette no Rio de Janeiro 12-05-12 (foto por Néstor J. Beremblum) 08 Resenha - Roxette no Rio de Janeiro 12-05-12 (foto por Néstor J. Beremblum) 10

Set list:

  1. “Dressed for Success”
  2. “Sleeping in My Car”
  3. “The Big L.”
  4. “Silver Blue”
  5. “Stars”
  6. “Shes Got Nothing On (But the Radio)”
  7. “Perfect Day”
  8. “Things Will Never Be the Same”
  9. “It Must Have Been Love”
  10. “Its Possible”
  11. “7Twenty7”
  12. “Fading Like a Flower (Every Time You Leave)”
  13. “Crash! Boom! Bang!”
  14. “How Do You Do!”
  15. “Dangerous “
  16. “Joyride”

Bis:
17.  “Spending My Time”
18.  “The Look”

Bis 2:
19.  “Listen to Your Heart”
20.  “Church of Your Heart”

 
Compartilhar