SILVA

SILVA

Em um país como o Brasil, é chover no molhado dizer que você irá ouvir falar muito no nome “Silva”, mas nesse caso é diferente.

O Silva em questão é um jovem músico capixaba de 23 anos que com sua abordagem única de música brasileira e indie está misturando sons eletrônicos, elementos clássicos como o violino e grandes letras a um caldo que já está dando o que falar e promete ser uma das vozes fortes desse ano no país.

Contratado pela Som Livre e com show marcado para o Sábado, dia 12 no Sónar São Paulo, o cara está produzindo como nunca e encontrou um tempinho para conversar com a gente a respeito de suas obras.

Confira o bate-papo logo abaixo.

TMDQA!: Seu sucesso veio muito em função do boom a respeito de seu trabalho nas mídias sociais. Como você vê as ferramentas de Internet hoje em dia para o trabalho de qualquer artista, seja ele independente ou apoiado por uma grande gravadora?
Silva: As mídias sociais com certeza democratizaram bastante o espaço musical, já que todo mundo pode disponibilizar a própria música para ser ouvida por quem quiser. Acho que isso é uma dádiva do nosso tempo.

TMDQA!: Seu nome está muito envolvido com o festival de música Sónar de 2012. Como você vê o evento, que volta ao Brasil, e o que espera de seu show por lá?
Silva: Eu estou muito feliz de tocar num festival no meio de tantos artistas que eu admiro. Nunca toquei em São Paulo e muito menos num palco daquele tamanho e para tanta gente. Com certeza vai ser marcante para mim e espero que as pessoas gostem do show e das músicas novas.

TMDQA!: Apesar de despontar agora como um novo nome na música brasileira, você já está envolvido com ela desde os 2 anos de idade. Como tem sido esse reconhecimento “tardio”, mesmo que você tenha apenas 23 anos de idade?
Silva: Minha mãe queria que eu fosse um violinista solista ou um músico da OSESP, era o sonho dela. Já fiz milhões de planos pra vida mas a música sempre esteve na frente. Fico feliz por conseguir algum reconhecimento fazendo o que eu mais gosto. Me considero sortudo e recompensado por não ter deixado de acreditar.

TMDQA!: Recentemente você foi contratado por uma gravadora, a Som Livre, o que é sempre uma conquista para qualquer artista para que seu trabalho seja divulgado por mais lugares. Como se deu o processo com o selo e o que você espera dessa parceria?
Silva: Eles entraram em contato comigo no começo desse ano. Disseram que gostaram do trabalho e me fizeram uma proposta boa. O que eu mais queria era poder continuar produzindo como eu já fazia, com meus próprios equipamentos e sem precisar de um super produtor me dizendo o que eu tinha que fazer. Consegui isso e acho que a parceria vai ser muito boa, já que respeitam bastante as minhas idéias e propostas.

TMDQA!: Que artistas te influenciaram para fazer o seu som que flerta com o indie, tem elementos eletrônicos e ao mesmo tempo remete à música clássica com instrumentos como o violino?
Silva: Muitos artistas, acho que eu poderia te falar uns cem (risos) mas de uns tempos pra cá ouvi muito El Guincho, Youth Lagoon e Kuedo. Mas meu gosto varia bastante, vai desde música erudita até música pop. Sou fã do Kanye West e ele é um dos meus artistas prediletos.

TMDQA!: Como está o planejamento para os trabalhos pós-contratação pela gravadora? Haverá um disco de estúdio de turnê para divulgá-lo?
Silva: Devo lançar um disco cheio daqui a pouco tempo, mas ainda não temos uma data definida. Por enquanto é trabalhar bastante na pós produção das músicas.

TMDQA!: Você tem mais discos que amigos?
Silva: Com certeza! (risos) E ainda poucos amigos que gostam de ouvir o que eu ouço.

OUÇA AGORA MESMO A PLAYLIST TMDQA! ALTERNATIVO

Clássicos, lançamentos, Indie, Punk, Metal e muito mais: ouça agora mesmo a Playlist TMDQA! Alternativo e siga o TMDQA! no Spotify!