Entrevista exclusiva com o Elbow
 

Entrevista exclusiva com o Elbow

O Elbow é uma banda Inglesa de música alternativa/indie que a cada disco lançado bate recordes de venda, de notas em suas críticas e recebe prêmios importantes no mundo da música, como o Mercury Prize.

Com um disco lançado no ano passado, Build A Rocket Boys!, lançado no Brasil via Universal Music, os caras estão a todo vapor e irão compor a música-tema da cobertura da BBC para as Olimpíadas de Londres.

Batemos um papo exclusivo com o baterista da banda, Richard Jupp, sobre discos de vinil, o sucesso de seus álbuns, produção musical e mais.

Confira logo abaixo.

TMDQA!: O Elbow é uma banda há muito tempo e já viu vários períodos diferentes na indústria da música. O que vocês pensam do estado atual das coisas, com a Internet, MP3, iTunes, etc?
Elbow: Eu acho que o estado atual da indústria da música dá uma oportunidade muito melhor para que novos artistas tenham acesso a um público. O processo de gravar músicas e colocar no Facebook, Twitter, MySpace é tão rápido hoje em dia que dentro de horas sua faixa pode ser ouvida ao redor do mundo, tudo sem o envolvimento de gravadoras. Além disso o acesso ao Pro Tools, Logic e outras interfaces de gravação significa que qualquer um pode gravar e produzir seu próprio material, o que dá maior confiança aos músicos do futuro.

TMDQA!: Vocês são fãs dos discos de vinil e da volta do formato?
Elbow: Com certeza! Não há nada comparado ao sentimento de ansiedade que vem com a compra de um disco de vinil. O aspecto de um disco tem algo que os CDs nunca terão. Além disso o vinil faz com que você ouça o disco da maneira que ele foi concebido para ser ouvido, como um trabalho completo e contínuo, e não apenas uma coleção de músicas.

TMDQA!: O último álbum de vocês, “Build A Rocket Boys!” de 2011, veio após o imenso sucesso de “The Seldom Seen Kid”, de 2008. Como é compor, gravar e lidar com a grande expectativa em torno de um trabalho após outro tão bem sucedido?
Elbow: Nós abordamos o último álbum como fizemos com os anteriores, no sentido de que apenas quando nós 5 estamos felizes com ele, nós iremos lançá-lo. Era ótimo estar nessa posição, sabendo que “Build” viria atrás do sucesso de “Seldom” e mais pessoas iriam ouvi-lo. Nem por um momento pensamos em nos “aproveitarmos” e gravar versões de nossos singles bem sucedidos, apenas queríamos compor um grande álbum.

TMDQA!: Como outros discos da banda, “Build A Rocket Boys!” foi produzido por vocês mesmos. Vocês pretendem trabalhar com outros produtores no futuro?
Elbow: Nunca diga nunca! Nós conversamos sober a possibilidade de chamar alguém de fora, mas nunca fomos adiante. Nós amamos estar no Blueprint Studios, porque é perto de casa, e nós temos o melhor produtor do mundo!!

TMDQA!: “Build A Rocket Boys!” tem sido extremamente bem recebido quanto a público e crítica. Vocês descreveram a si mesmos como uma “banda de álbuns”, e hoje em dia as pessoas tendem a dizer que o álbum morreu. Como vocês se sentem tendo sucesso ao lançar um grande disco e provar que essas pessoas estão erradas?
Elbow: É uma honra estar na posição em que estamos, mas com isso vem uma responsabilidade de manter essa ideia e compromisso de compor álbuns fortes. A necessidade de músicas pop instantâneas é insaciável mas há um mercado gigante para álbuns como trabalhos completos o que significa que você tem que investir seu tempo ao ouvi-los. Obviamente a ideia não é provar que as pessoas estão erradas, mas é uma grande sensação quando as pessoas lhe respeitam por você fazer algo que ama.

TMDQA!: Nosso site se chama “Tenho Mais Discos Que Amigos”. Vocês têm mais discos que amigos?
Elbow: Ha!……Sim.

 
Compartilhar