Saves The Day - Daybreak
 

Saves The Day - Daybreak

Sempre fui um pouco relutante quanto ao Saves The Day, principalmente pela voz de Chris Conley, líder da banda cujos tons não me agradavam.
Como tenho ouvido de tudo, principalmente para postar por aqui, fui atrás do disco novo da banda e devo dizer que tive uma bela surpresa ao ouvi-lo.
Os vocais de Conley parecem não estar tão exagerados assim e a banda caprichou nos arranjos de Daybreak, que começa com a faixa-título e seus quase 11 minutos, divididos em 5 canções (“Somehow You Love Me”, “Fucked Up Past The Point Of Fixing”, “8 AM”, “ZigZag” e “Daybreak”).

Em um movimento ousado, a banda conseguiu fazer com que isso não soasse entediante e misturou indie, pop e rock de forma interessante.
“Let It All Go” vem logo depois, tem um quê de Weezer em seus bons tempos e um bom refrão, assim como “1984” e a grudenta frase “I need you / I need your love”. Os fãs de Green Day mais fervorosos podem lembrar de “Holiday” na introdução da faixa.

As 4 canções do álbum que têm uma letra como título, “E”, “Z”, “U” e “O” são todas mais pesadas e introspectivas, principalmente a última, que é uma bela balada que evolui de voz e violão para banda completa, solos de guitarra e momentos típicos de músicas de amor.

“Deranged And Desperate” foi escolhida como primeiro single, e funciona muito bem. Com uma guitarra maluca, refrão totalmente cantável e duração de 2 minutos e meio, é um dos pontos altos do disco, já ganhou videoclipe e tem tudo pra colocar Daybreak no mapa.
Outro destaque do trabalho é “Living Without Love”, onde Conley e companhia juntam o indie ao pop-punk em uma canção daquelas pra pular e cantar junto com o cara.

Por fim, “Undress Me” fecha os trabalhos com seus quase 5 minutos, belas guitarras e letra e uma ótima combinação de tudo isso com os vocais de Conley. Essa é daquelas músicas que ao encerrar um disco te deixam com vontade de ouvir mais sons da banda ou voltar logo pra primeira faixa e ouvir o álbum de novo.

O Saves The Day tem suas origens no pop-punk, traz elementos de emo e com certeza vai agradar os indies com Daybreak, discão que merece sua audição e que pode fazer com que, assim como eu, você descubra uma nova boa banda para guardar em seu player favorito.

Nota: 8,8/10

 
Compartilhar