Michael Jackson estava certo de que seria assassinado em palco
   

Michael Jackson estava certo de que seria assassinado em palco

Segundo seu antigo segurança Matt Fiddes, Michael Jackson estava tão convencido de que aconteceria uma tentativa de assassinado contra ele, que pensava seriamente em usar colete à prova de balas em palco.

Fiddes – que era guarda-costas do cantor no momento de sua morte em 2009 – disse que ele já estava usando coletes durante seu julgamento por abuso sexual infantil em 2005, e que estava absolutamente certo de que haveria atentados contra sua vida durante os próximos shows planejados para a turnê This is It, na Arena 02.

O ex-guarda-costas disse que Michael chegou a confessar que estaria com medo de fazer as apresentações que estavam marcadas, e lhe pediu um favor: “Eu temo que eu não farei esses shows, ou posso ser assassinado em palco! Por favor, tenha certeza de que meus filhos fiquem bem.”

O cantor também já tinha convicção de que iria levar um tiro durante entrevistas. Matt Fiddes revelou que Michael chegou a beber meia garrafa de uísque na tentativa de acalmar seus nervos: “Ele (Michael) tinha em sua cabeça que alguém iria matá-lo. Bebeu praticamente meia garrafa para se firmar. Foi sua primeira aparição pública depois de um longo tempo, e ele acreditava que estaria indo de encontro a seu assassinato devido a toda impressa ruim a seu respeito!”

Veja o clipe de “Hold My Hand” em parceria com o rapper Akon, e primeira música inédita lançada após sua morte:


View on YouTube

   
 
Compartilhar