Amy Winehouse ia ser mãe

Amy Winehouse estava no meio do processo de adoção de uma garota carente de 10 anos. Seu nome é Dannika Agostinho, e a conheceu em uma viagem ao Caribe. A informação é do jornal britâncio Mirror.

Amy chegou a organizar uma visita à Dannika nesta semana. A avó da criança,  Marjorie Lambert, revelou que a cantora já havia contratado advogados para a adoção, mas seus planos foram interrompidos por sua morte súbita, no dia 23 de julho.

Filha de mãe solteira que lutava para alimentá-la, a garota vivia em meio à pobreza. Foi quando Winehouse a conhceu e se encantou numa de suas muitas estadias na ilha nos últimos dois anos.

Amy Winehouse ia ser mãe

Dannika, devastada, disse “Amy já se tornara a minha mãe. Eu a chamava assim e ela me chamava de filha. Ela cuidou de mim e nós nos divertimos juntos. Eu a amava e ela me amava”. E mais “Ela era a pessoa mais incrível e eu estava ansiosa para viver com ela aqui ou em Londres. Eu não posso acreditar que ela se foi. Esta é a pior coisa que já aconteceu comigo”.

Amy a encontrou através de sua avó, de 57 anos, que possui um bar na praia, em 2009.

Ela disse “Amy amou Dannika com todo seu coração. Eu não sei o que ela viu em minha neta acima de todas as outras crianças da ilha, mas a partir do momento que se conheceram se tornaram inseparáveis. Elas passavam todos os dias jogando, subindo e descendo a praia de mãos dadas. Amy costumava implorar-me ‘Eu quero adotar a garota. Eu quero levá-la para a Inglaterra’. Ela estava preparada para ir à St Lucia para ser sua mãe em tempo integral. E continuou “Ela gostaria de ter um filho. Se ela não tivesse morrido, com certeza ela estaria aqui em St Lucia para completar o processo de adoção. Não há nenhuma dúvida de que não teria feito o que fez a si mesma se Dannika já estivesse com ela”.

Amy Winehouse ia ser mãe

Marjorie disse que a mãe de Dannika, Nadia Germaine, 31, estava disposta a dar sua filha para adoção porque não conseguia encontrar um emprego e estava lutando para sustentar sua família.

Desempregado, o pai da criança, Vic Agostinho de 35 anos, que vive na Alemanha, afirmou “Amy me ligou e disse que amava muito Dannika e que ela é a garota incrível. Eu a agradeci por cuidar da minha filha, e ela disse ‘Dannika está cuidando de mim.  Eu não posso viver sem ela. Eu gostaria de sua permissão para adotá-la’. Obviamente, foi difícil para mim, pois vivo na Alemanha e sinto muita falta dela. Mas, minha mãe me contou sobre Amy e eu sabia que ela poderia dar a minha filha uma vida maravilhosa. Eu disse que se ela achava uma boa idéia, então ótimo.Também falei com a mãe Dannika e ela disse que concordava com tudo. Amy me ligou mais duas vezes no outro mês. Ela estava falando sério sobre isso”. E concluio “Quando soubemos que ela morreu ficamos tão chocados, e a pobre Dannika está tão chateada. Isto é muito difícil para ela”.

A última vez que Marjorie Lambert falou com a cantora ao telefone foi uma semana antes de sua morte, quando Amy estava fazendo planos para voltar ao St Lucia, no próximo mês. Ela disse que Winehouse estava com a voz baixa e fraca “Ela perguntou como eu estava e disse ‘Diga a todos que estarei de volta em St Lucia em breve'”. E mais “Eu estava esperando ela aqui na próxima semana. Eu não podia acreditar quando meu amigo em Londres me disse que ela tinha morrido. Amy era uma pessoa boa. Ela queria ajudar a todos. Eu sei que ela tinha seus problemas, mas em St Lucia, ela era uma pessoa muito melhor do que as pessoas sabiam no Reino Unido. Ela estava livre de drogas e normal aqui. Eu nunca me preocupava quando Dannika estava com ela. Se Amy tivesse permanecido aqui, estou convencida de que ainda estaria viva.”

“Quando veio pela primeira vez ao meu bar, cerca de três anos atrás, ela parecia fraca e magra. Ela olhou para baixo, como quem estava problemas. Mas eu fiz de tudo para ajudá-la a ficar melhor. Insisti que ela comesse. Eu disse ‘Você tem que amar a si mesma. Você é linda, não ouça o que as pessoas dizem. Amy, você é forte, você é uma leoa’. Ela disse ‘Oh, mamma, você está tentando me bajular’, ela não acreditava nisso… Estava insegura. Precisava de alguém para dizer-lhe quem era ela”.

Amy Winehouse ia ser mãe

Lambert, que viu Winehouse pela última vez quando ela visitou a ilha em novembro, acrescentou “Amy sempre quis beber, mas eu não a deixava fazer isso antes que comesse algo. Ela nunca foi mais feliz do que quando estava em St Lucia. Sentimos muito a perda dela. Eu continuo achando que ela vai entrar e me dar um grande abraço como sempre costumava fazer”.


View on YouTube

   
 
Compartilhar