Amy Winehouse

Apesar dos fortes rumores de que a morte de Amy Winehouse teria sido causada por uma overdose, os familiares da artista levantaram outra hipótese um tanto inusitada para justificar o falecimento – o corpo dela teria parado de funcionar após entrar em colapso por ela ter interrompido radicalmente o uso de bebidas. Em outras palavras, Amy teria morrido por ter parado de beber.

De acordo com o pai da artista, Mitch Winehouse, a filha estava a três semanas longe do álcool. A cantora havia acabado de passar por um tratamento de desintoxicação, mas teria ignorado o aviso dos médicos de parar de beber gradualmente.  “Amy disse ao pai que não conseguiria fazer aquilo. Era tudo ou nada e ela largou completamente”, afirmou uma fonte do jornal britânico The Sun.

Apesar dos médicos concordarem que os sintomas da abstinência podem ser bem fortes e difíceis de superar, poucos acreditam que possam, de fato, causar a morte de alguém. A previsão é que o resultado da autópsia fique pronto em dois meses. Até lá, provavelmente não será possível saber o que realmente aconteceu.

 

 
Compartilhar