The World Is Yours Novo Album do Motorhead
 

The World Is Yours Novo Album do Motorhead

Recentemente recebi o último álbum da banda que já foi considerada a mais barulhenta do mundo: Motorhead. “The World Is Yours“, gostei do título, gostei da capa, básica, direta, assim como o som que está dentro do disco.

Nos primeiros acordes do álbum você já se apaixona pelo som que os caras colocaram no álbum. Timbres completos, causando sorrisos timpanicos (essa palavra existe?). O baixo rickenbaker na mão do Lemmy se torna uma espécie de guitarra extra grave, extra gorda e extra distorcida. Isso, somado as pegadas de Phil Campbell e Mikkey Dee, tornam o disco forte e tão duro como uma rocha.

Abrindo com “Born To Lose” você logo percebe que aqui está mais um disco no formato clássico do Motorhead, ou seja, trilha sonora perfeita para cerveja com seus camaradas. “I Know How To Die” dá vontade de sair correndo, uma espécie de rock n roll que é pesado demais para ser rock n roll apenas.

O ponto fraco pra mim ficou com a música que tem o título mais sugestivo e simples do álbum: “Rock N Roll Music” pode ter até uma letra legal, mas ficou feliz demais com aquelas guitarras. Não sei, a música tem uma introdução que clama por peso e acaba descambando para um rock/blues que ficou abaixo das minhas expectativas.

Mas logo depois, o próximo tema eleva novamente a qualidade do álbum com um riff empolgante tocado junto pela guitarra e baixo. “Waiting For The Snake” com certeza é uma grande música. Aí começa o riff de ” Brotherhood Of Man“. A minha predileta! Uma interpretação sinistra de Lemmy para uma letra de dar calafrios. Se o Sepultura fosse fazer um cover do Motorhead para uma música mais atual, com certeza essa seria a escolhida (lembrando que o Sepultura regravou a música “Orgasmatron” que saiu no álbum “Arise” em 1991).

O encarte da versão simples do CD é bem básica, como pode ser conferido nas fotos, mas isso não o torna um álbum que não deveria fazer parte de sua coleção. Ouvir isso em mp3 apenas é quase um sacrilégio! Compre esse álbum urgente em Vinil ou CD e se entenda o que eu tentei dizer no segundo parágrafo dessa resenha! Vida longa ao Motorhead!

 
Nosso site utiliza de cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Consulte nossa Política.
 
Compartilhar