Morre o músico Lula Côrtes (em primeiro plano na foto)
 

Morre o músico Lula Côrtes (em primeiro plano na foto)

O cantor e compositor pernambucano Lula Côrtes faleceu na madrugada do último sábado aos 61 anos. O músico e poeta sofria com um câncer na garganta há anos e estava na praia de Maracaípe, litoral sul de Pernambuco, quando passou mal e foi levado para o Hospital Barão de Lucena, já na capital, mas morreu a caminho de lá.

Luiz Augusto Martins Côrtes lançou seu primeiro disco em 1973 intitulado “Satwa”, pela extinta Rozenblit, com o violonista e cartunista Laílson de Holanda. E de acordo com a reportagem do Diario de Pernambuco, o músico foi um dos primeiros a misturar ritmos nordestinos com o rock.

Lula Côrtes é conhecido na música popular brasileira, também, pelo lançamento do álbum duplo “Paêbirú – O Caminho da Montanha do Sol”, em 1974, com o músico Zé Ramalho e participações de diversos músicos da época, como Geraldo Azevedo e Alceu Valença. Um dos discos de vinil mais caros do Brasil, visto que suas cópias e master foram destruídas em uma enchente deixando cerca de 300 cópias. Um original pode custar até R$ 4 mil. A Rolling Stone publicou uma matéria sobre o documentário inspirado no disco chamado “Nas Paredes da Pedra Encantada” que deve ser lançado neste semestre.

Paêbirú - Lula Côrtes e Zé Ramalho

O disco foi relançado pelo selo Mr. Bongo em 2008. Outros materiais da gravadora Rozenblit estão para ser relançados pelo mesmo selo, como dito neste post do TMDQA! da cobertura do Porto Musical 2011, onde Lula Côrtes estava presente e palestrando. Sua última apresentação como músico deu-se no dia 16 de março em um show no Sesc Belenzinho em São Paulo com Alceu Valença. Em Recife ele se apresentou no domingo de Carnaval.

Atualmente, o artista atuava como assessor cultural da Prefeitura de Jaboatão, cidade da Região Metropolitana do Recife, onde extraiu matéria para pintar aquarelas que retratavam o cotidiando dos habitantes do município. A meta de Lula era chegar a 365 peças. A primeira exposição, com 35 aquarelas, foi abertar em setembro do ano passado.

Abaixo um trecho de sua participação no show do dia 16 e a execução da música “O Clone” com a banda Má Companhia.

 
Nosso site utiliza de cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Consulte nossa Política.