Detalhes sobre o novo disco do Red Hot Chili Peppers

O vocalista do Red Hot Chili Peppers, Anthony Kiedis, deu declarações sobre o novo disco da banda, que deve ser lançado no meio do ano.
Kiedis disse que durante o processo de composição desse disco ele estava com a mente aberta e rejuvenescido como nunca esteve antes, muito devido ao fato de ter precisado ficar um tempo longe da música para descansar e também por ter se tornado pai.

O líder do quarteto também comentou sobre a saída do guitarrista John Frusciante da banda:

Sempre haverá mudança na química e sentimento quanto à música quando uma força criativa como John Frusciante sai. Ele era algo único que moldava nosso som, mas agora eu acho que é algo completamente rejuvenescedor e excitante em ter uma mente musical nova e incrível trabalhando com a gente.
Nós ainda somos o Red Hot Chili Peppers, mas nós precisamos nos adaptar e dar boas vindas a novas oportunidades. Afinal de contas, foi assim que nós sobrevivemos ao longo desses anos todos.

O novo guitarrista da banda é Josh Klingoffer, que já excursionou como músico do Red Hot em outras oportunidades.

Quanto ao novo disco, Kiedis revelou como a banda mudou no processo de composição do novo trabalho:

Esse álbum marca uma evolução. Antes, algumas de nossas jams eram de acertos e erros. Nesse disco, boa parte das músicas foi planejada e pensada de um jeito que nós nunca havíamos feito. Assim, com o novo conhecimento de Flea quanto à teoria musical, a gente explorou o processo de composição com um pouco mais de precisão.

Por fim, Kiedis foi obrigado a explicar o bizarro provável título do novo full-length: “Dr. Johnny Skinz’s Disproportionately Rambunctious Polar Express Machine-head”:

Um amigo nosso comentou sobre uma de suas viagens sob efeito de ácido e nos falou que havia tocado um show com todos os ingressos vendidos para os planetas e as luas e seu hit número um era, bem, esse nome.

Agora é só aguardar!
O novo disco de nome gigantesco deve sair no meio do ano, e vindo do Red Hot Chili Peppers, dificilmente não teremos um dos melhores álbuns de 2011.

   
Nosso site utiliza de cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Consulte nossa Política.
 
Compartilhar