Segundo disco póstumo do Rei do Pop não agrada fãs

Parece que o sucesso arrebatador de vendas dos álbuns de Michael Jackson ficou para trás e enterrado com ele. O segundo álbum póstumo do Rei do Pop, intitulado “Michael”, além de não ter sido bem recebido pela crítica, criou polêmica: há quem alega que a voz do CD não é de Michael. Até Quincy Jones, ex-produtor do cantor, disse ter dúvidas.

“This Is It”, primeiro CD lançado depois da morte de Michael, vendeu mais de 890 mil cópias em um mês, segundo a revista americana Billboard. Já “Michael”, lançado em 14 de dezembro, vendeu apenas 434 mil cópias nos EUA em cinco semanas, e corre o risco de ser devolvido à gravadora Sony Music.

Vale lembrar que o single “Hold My Hand”, parceria de MJ com Akon, não emplacou e ficou no 39º lugar na lista da Billboard Hot 100.

NOTÍCIAS MAIS QUENTES no RESUMO DA SEMANA

Fique por dentro das notícias mais quentes do mundo da música, bem como dos lançamentos nacionais, ouvindo o Resumo da Semana, programa do Podcast Tenho Mais Discos Que Amigos!

 

Compartilhar