Segundo disco póstumo do Rei do Pop não agrada fãs

Parece que o sucesso arrebatador de vendas dos álbuns de Michael Jackson ficou para trás e enterrado com ele. O segundo álbum póstumo do Rei do Pop, intitulado “Michael”, além de não ter sido bem recebido pela crítica, criou polêmica: há quem alega que a voz do CD não é de Michael. Até Quincy Jones, ex-produtor do cantor, disse ter dúvidas.

“This Is It”, primeiro CD lançado depois da morte de Michael, vendeu mais de 890 mil cópias em um mês, segundo a revista americana Billboard. Já “Michael”, lançado em 14 de dezembro, vendeu apenas 434 mil cópias nos EUA em cinco semanas, e corre o risco de ser devolvido à gravadora Sony Music.

Vale lembrar que o single “Hold My Hand”, parceria de MJ com Akon, não emplacou e ficou no 39º lugar na lista da Billboard Hot 100.

 
 
Compartilhar