Gogol Bordello

Os gypsy punks do Gogol Bordello (formado em Nova Iorque, em 1999) estão de volta em 2010 com um novo álbum!

Há dois anos o frontman da banda, Eugene Hütz, mudou-se para o Brasil e parte de suas experiências vividas por aqui, podem ser escutados no “Trans-Continental Hustle”: Um álbum totalmente influenciado por essas vivências novas e pelas riquezas do nosso país.

Produzido por nada mais nada menos do que Rick Rubin, “Trans-Continental Hustle” é o quinto álbum da banda; o primeiro de estúdio desde “Super Taranta!”, lançado em 2007 e o sucessor do ao vivo “Live from Axis Mundi”, lançado em 2009.

O álbum já está disponibilizado NA ÍNTEGRA no myspace oficial. Clique para ouvir!

Tracklisting:

01. “Pala Tute”
02. “My Companjera”
03. “Sun on My Side”
04. “Rebellious Love”
05. “Immigraniada (We Comin’ Rougher)”
06. “When Universes Collide”
07. “Uma Menina”
08. “Raise The Knowledge”
09. “Last One Goes The Hope”
10. “To Rise Above”
11. “In The Meantime In Pernambuco”
12. “Break The Spell”
13. “Trans-Continental Hustle”

“Trans-Continental Hustle” será lançado via American Recordings em versão digital, CD (com versão CD + camisa) e vinil duplo 180 gramas (com versão LP + camisa), amanhã, dia 27 de abril.

Para comprá-lo em versão digital, clique aqui.

Para comprá-lo em vinil, clique aqui.

Para comprá-lo em CD + camisa, clique aqui.

Para comprá-lo em vinil + camisa, clique aqui.

A faixa “Pala Tute”, que abre o registro, foi também escolhida para ser o novo single. Clique aqui para fazer o download gratuito da música.

Jesse Malin & The St. Marks Social

Após lançar três bem aclamados álbuns solo, Jesse Malin (ex membro das bandas Heart Attack D Generation) assume o The St. Marks Social como banda de apoio e lança o seu álbum de estreia com a banda e o quarto de sua carreira.

“Love It To Life” será lançado amanhã, dia 27, via SideOneDummy Records, em CD e LP e foi produzido por Ted Hutt (que já trabalhou com Lucero, Flogging Molly e The Gaslight Anthem).

A julgar pelas prévias postadas no msypace, “Love It To Life” parece ser um excelente álbum e sem deixar nada a desejar.

Tracklisting:

01 “Burning The Bowery”
02 “All the way from Moscow”
03 “The Archer”
04 “St. Mark’s Sunset”
05 “Lowlife in a High Rise”
06 “Disco Ghetto”
07 “Burn the Bridge”
08 “Revelations”
09 “Black Boombox”
10 “Lonely at Heart”

Para comprar o álbum em CD [vem com quatro buttons de graça], clique aqui.

Para comprar o álbum em vinil [vem com quatro buttons de graça], clique aqui.

O processo de composição e gravação do álbum contou com alguns amigos de Jesse: Ryan Adams (parceiro de longa data), Brian Fallon (do The Gaslight Anthem) e Mandy Moore (cantora pop e esposa de Ryan Adams).

Antes desse álbum sair e por ter se sentido “perdido”, Jesse chegou a levar em consideração voltar a estudar, se tornar um comediante de standup ou um DJ de casamentos em Las Vegas. Ele chegou até a começar a fazer um filme documentário sobre a banda Bad Brains (que inclusive, é muito fã). Por cerca de um ano, ele não quis tocar ou gravar. Mas quando foi convidado por um roteirista de Hollywood para compor algumas músicas para um filme sobre o autor  J.D. Salinger. Malin, que é fã do filme “Catcher in the Rye” e de outros trabalhos escritos por Salinger, não pensou duas vezes e foi até Cornish, NH esperando trocar algumas palavras com o autor que seria homenageado.

Só que ao invés de conseguir a entrevista, Jesse foi parar na delegacia local por invasão e foi liberado somente após os policiais terem assistido ao seu vídeo com Bruce Springsteen no Youtube e se convenceram que ele era apenas um compositor fazendo pesquisas.

Embora ele nunca tenha conhecido Salinger (que faleceu em janeiro deste ano), Malin escreveu parte da sua experiência nas músicas “The Archer” e “Lonely at Heart” – essas duas foram as músicas que fizeram com que ele tivesse vontade de trabalhar com música de novo e foram a base para esse novo álbum.

Jesse Malin já dividiu o palco com várias bandas conhecidas: De The White Stripes a Counting Crows, The Hold Steady a Lucinda Williams e agora com a sua banda de amigos The St. Marks Social, já vez uma sequência de shows com Gogol Bordello, DeVotchKa e em maio fará um show com Angels And Airwaves.

Sobre a formação da banda Jesse Malin & The St. Marks Social, Jesse comentou:

Para mim, rock ‘n’ roll é um exorcismo que começa toda noite quando o som se põe, quando a música começa a ser toca e quando o espírito começa a flutuar. Isso ajuda a dizer coisas em público, propagadas por microfones sujos. É uma forma de cuspir o veneno.

Kevin Seconds

Kevin Seconds, fundador (em parceria com o seu irmão, Steve Youth) e vocalista do 7 Seconds, banda de hardcore punk que está na ativa desde 1979 e também vocalista / guitarrista da Ghetto Moments, lançará novo trabalho folk.

“Good Luck Buttons” é o segundo álbum da carreira solo de Kevin (seu primeiro havia sido “Stoudamire”, de 1997) e está programado para sair no dia 11 de maio deste ano, via Asian Man Records, em CD, vinil 12 polegadas e versão digital.

Tracklisting:

01 “Random Harm”
02 “Slights And Snickers”
03 “New And Beautiful”
04 “Message To KV”
05 “Be Your Witness”
06 “Hello Square One”
07 “Sunday Afternoon Bicycle Polo”
08 “There’s A Hole”
09 “No Good Eggs”
10 “Big Important Place”
11 “Happy Beginning”

A demo de “Random Harm” pode ser ouvida no seu myspace oficial.

Para reservar sua cópia em vinil ou CD e ainda ganhar um patch e um button, clique aqui.

Se preferir a versão digital, é só ficar ligado aqui, já que ainda não está disponível.

Mike Park, dono da Asian Man Records, comentou sobre esse lançamento:

Ter passado uns tempos com o Kevin ao longo dos últimos anos tem sido mais inspirador. Ver um homem de verdade em vez de algum roqueiro punk velho cansado; encontrei um verdadeiro artista que amava demais a música.
Esse segundo lançamento pela Asian Man traz música mais sincera e honesta que é difícil não gostar. Definitivamente tem aquela vibe folk no estilo de punk acústico, como o feito pelo Chuck Ragan, mas permanecendo nova e única.

Assista ao vídeo de “There’s A Hole”, faixa que também compõe esse novo álbum:

Have Heart

No dia 16 de março deste ano a excelente banda de hardcore punk Have Heart, formada em New Bedford, Massachusetts em 2002 e que terminou no ano passado, relançou uma nova prensagem do seu segundo e último álbum (e sexto registro) em vinil 12 polegadas via Bridge Nine Records.

Semelhante ao Refused há uma década atrás, Have Heart tomou o gênero hardcore e redefiniu o que significa ser uma banda de hardcore.

“Songs To Scream At The Sun”- que foi originalmente lançado no dia 8 de junho de 2008 – foi gravado por Kurt Ballou (multi-instrumentista do Converge, banda de mathcore também nascida em Massachusetts) no Godcity Studios.

O álbum, que tem 21min02s de duração, foi lançado em diversas prensagens:

Prensagem teste (limitada a dezoito cópias);

1ª prensagem:

Vinil amarelo (limitado a 531 cópias);

Vinil azul sólido (limitado a 1395 cópias) [nessa versão a embalagem é gatefold];

Vinil transparente (limitado a 112 cópias);

Vinil branco (limitado a 1000 cópias).

2ª prensagem:

Vinil verde (limitado a 1000 cópias).

3ª prensagem (atual):

Vinil azul transparente (limitado a 1000 cópias).

Tracklisting:

01 “The Same Son”
02 “Bostons”
03 “Pave Paradise”
04 “On The Bird In The Cage”
05 “Brotherly Love”
06 “No Roses, No Skies”
07 “The Taste Of The Floor”
08 “Reflections”
09 “Hard Bark On The Family Tree”
10 “The Same Sun”

Para comprá-lo em azul vinil azul transparente [vem com cartão para fazer download], clique aqui.

Patrick Flynn (vocalista) e Kei Yasui (guitarrista) comentaram respectivamente sobre o álbum:

‘Songs to Scream at the Sun’ é sobre o processo de crescimento de um jovem garoto sacudindo as correntes de egoísmo, mas é sobre tudo, o que você perde e ganha nesse processo de crescimento.

Esse álbum é algo que eu vinha sonhando em fazer há muito tempo, desde quando eu tinha treze anos e dava moshs nos shows do Reach the Sky.

Ouça o novo álbum do Melim!