Scissor Sisters

Yep! Scissor Sisters está de volta e acabou de anunciar isso!

O grupo formado em Nova Iorque no ano 2001, já lançou dois excelentes e bem recebidos álbuns de estúdio: “Scissor Sisters” (2004) e “Ta-Dah” (2006). Agora em 2010, o novo álbum de inéditas será lançado no dia 28 de junho.

“Night work”, como foi intitulado, foi produzido pelos membros da banda e por Stuart Price, que já trabalhou com Madonna, Kylie Minogue, Missy Elliott, The Killers, Gwen Stefani, Seal, Keane e Frankmusik.

Veja a tracklisting:

01. “Night Work”
02. “Whole New Way”
03. “Fire With Fire”
04. “Any Which Way”
05. “Harder You Get”
06. “Running Out”
07. “Something Like This”
08. “Skin This Cat”
09. “Skin Tight”
10. “Sex and Violence”
11. “Night Life”
12. “Invisible Light”

No site oficial da banda, eles postaram a seguinte mensagem: “[‘Night work’] É um álbum com um grande coração, alguns movimentos dançantes de matar e algumas músicas simplesmente gigantescas.

O primeiro single será “Fire With Fire”, programado para ser lançado no dia 20 de junho. Porém, uma das músicas gigantescas que irão compor o novo registro, “Invisible Light”, você já pode conferir na íntegra:

Hot Snakes

Hot Snakes foi uma das bandas criadas por um dos meus guitarristas favoritos de todos os tempos e um dos músicos mais talentosos da face da Terra, o John Reis (conhecido também pelos pseudônimos Speedo, Slasher e The Swami e além do Hot Snakes, foi também instrumentista e ora vocalista, das bandas Pitchfork, Drive Like Jehu, Back Off Cupids, Sultans, mais conhecido pelo seu brilhante trabalho feito no Rocket from the Crypt e atualmente The Night Marchers) e por Rick Froberg (ex Pitchfork, ex Drive Like Jehu), em San Diego, Califórnia e durou desde 1999 a 2005.

Gravado em junho de 1999, durante o período em que John Reis estava de “folga” do Rocket from the Crypt, “Automatic Midnight” foi o primeiro álbum lançado pela banda, no dia 15 de fevereiro de 2000, em LP e CD, pelo selo do John, o Swami Records e o segundo a ser relançado neste ano, no dia 15 de janeiro (também pela Swami).

Tracklisting:

01. “If Credit’s What Matters I’ll Take Credit”
02. “Automatic Midnight”
03. “No Hands”
04. “Salton City”
05. “10th Planet”
06. “Light Up the Stars”
07. “Our Work Fills the Pews”
08. “Past Lives”
09. “Mystery Boy (aka Jason K.)”
10. “Apartment 0”
11. “Let it Come”

“Automatic Midnight” é um álbum rápido, objetivo, que tem sequências incríveis e que você precisa ouvir; ter na sua coleção.

Logo na primeira faixa, somos pegos com um tapa na cara: “If Credit’s What Matters I’ll Take Credit”, uma das músicas de post punk mais explosivas e melódicas já feitas [e inclusive, é a minha favorita de todo o registro].

E as seguintes não desapontam nem por um segundo sequer. Destaque para “Mystery Boy (aka Jason K.)”, pois John Reis assume os vocais nessa faixa.

“Automatic Midnight” é um álbum tão maravilhoso, que assim que foi relançado o primeiro lote esgotou. Portanto, para tê-lo, deixe o seu e-mailzinho neste site para saber quando ele voltará a ficar disponível.

Ratos De Porão

Outro relançamento muito bacana foi o do álbum “Crucificados Pelo Sistema”, o primeiro do Ratos De Porão (que dispensa maiores apresentações) e de uma banda punk da América do Sul, lançado em 1984, via Punk Rock Discos e em 1989 via Devil Discos.

O registro foi relançado no Brasil em dezembro de 2009 e nos Estados Unidos em fevereiro deste ano, no dia 14 e traz o conteúdo completo do original (só que remasterizado) e também a sua regravação lançada sob o título “Sistemados pelo crucifa”, em 2000.

01 “Morrer”
02 “Caos”
03 “Guerra Desumana”
04 “Agressão Repressão”
05 “Obrigado A Obedecer”
06 “Asas Da Vingança”
07 “Que Vergonha”
08 “Poluição Atômica”
09 “Pobreza”
10 “F.M.I.”
11 “Só Pensa Em Matar”
12 “Sistema De Protesto”
13 “Não Me Importo”
14 “Periferia”
15 “Crucificados Pelo Sistema”
16 “Corrupção”
17 “Sistemados Pelo Crucifa (Bonus Track)”

Para comprá-lo em CD, clique aqui.

“Crucificados Pelo Sistema” também foi relançado em versão deluxe, com vinil de alta qualidade (180 gramas), com nova artwork na caixa “gatefold”, que traz fotos e notas lineares do João Gordo.
Para comprá-lo nesssa versão, clique aqui.

Naked Raygun

Para quem gosta de um bom punk rock, uma das notícias mais legais de atualmente foi o anúncio de que a Naked Raygun, formada em Chicago no ano 1980, ressurgiu em 2006 (após o seu término em 1992) cheia de pompa.

Com essa reunião, os fãs ficaram se perguntando “Será que o Naked Raygun irá gravar algum material novo?” e durante algum tempo, ninguém tinha essa resposta. A partir daí, começou a ser espalhado que a banda estaria compondo. Então eles resolveram acabar com os rumores e começaram a tocar algumas músicas novas em alguns dos seus mais recentes shows e anunciaram que voltariam aos estúdios pela primeira vez desde 1997, para gravar uma série de singles em vinil 7 polegadas, para serem lançados através da Riot Fest Records.

O primeiro deles, “7” Series #1″, foi lançado em novembro de 2009, em vinil vermelho transparente, numa edição limitadíssima [500 cópias apenas] e contém duas [novas] faixas:

01 “Mein Iron Maiden”
02 “Out Of Your Mind”

Para ouvi-lo, clique aqui.

Para comprá-lo em vinil [vem também com um cartão para fazer download], clique aqui.

Para comprá-lo via iTunes, clique aqui.

De acordo com o myspace oficial da banda, o segundo volume desta série será lançado no dia 15 de junho deste ano, em sete polegadas (logicamente) e em formato digital.

A banda também planeja filmar o seu primeiro videoclipe em 20 anos (!) e começar uma turnê pela Europa em breve.